Mais de duas toneladas de detritos são coletadas na região de Ermida

O objetivo foi prevenir a propagação do mosquito da dengue.

Da Redação

Na última operação, realizada no sábado, 19, a força-tarefa da Vigilância em Saúde Ambiental, ligada à Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), eliminou 2,5 toneladas de possíveis criadouros de ovos e larvas de Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, da zika, da chikungunya e da febre amarela. 

A equipe de 12 agentes de endemias e o caminhão da vigilância transitaram pelas principais ruas dos bairros Jardim Primavera e Santa Cruz e do distrito de Santo Antônio dos Campos. O objetivo foi prevenir a propagação do mosquito.

Resíduos sólidos domésticos que podem estancar água foram removidos, como pneus, latas, potes, garrafas, plásticos, lonas, papel, papelão, tanques, tambores ou qualquer outro recipiente que acumule água. 

Na semana passada, o público de cada área foi informado por carro de som de que deveria vistoriar quintais e lotes vagos para eliminar potenciais reservatórios. Estes foram acondicionados em sacos plásticos e colocados na calçada em frente à residência para que pudessem ser recolhidos.

Comentários
×