Mais de 3 mil aguardam mamografias em Divinópolis

Rafael Camargos 

O cuidado com a saúde deve ser realizado durante todos os dias do ano, mas no mês de outubro há um esforço a mais no Sistema Único de Saúde (SUS). A campanha do “Outubro Rosa” busca conscientizar as mulheres sobre seus direitos à saúde integral e equânime, considerando as especificidades, singularidades e a diversidade de gênero, focada no autocuidado, não só com visitas periódicas ao médico, mas também à prática regular de atividades físicas, boa alimentação e prevenção de doenças, como o câncer de mama e do colo do útero.

Em Divinópolis, por exemplo, 3.272 mulheres aguardam para realizar uma mamografia pelo SUS. Destas, o maior índice está entre as idades de 40 a 49 anos, somando 1442. Seguido das mulheres entre 50 a 59 nos com 765 pedidos de exames.

Entre as mulheres com menos de 40 anos os exames somam 274.

Os postos de saúde Central, São José e Nossa Senhora das Graças são os que mais recebem solicitações do exame.

Doença 

Entre todos os tipos de câncer, o de mama é o mais comum e representa a maior causa de morte entre o público feminino. Muitas vezes, a principal causa é o diagnóstico tardio. Segundo o Instituto Nacional do Câncer (Inca) são esperados, para este ano, mais de 57mil casos da doença no Brasil e 5.160 novos casos em Minas, incidência de 48,19 casos para cada grupo de 100 mil mulheres. O câncer de colo do útero, terceiro de maior incidência entre as mulheres mineiras, apresenta estimativas que apontam 1.030 novos casos esperados no estado, com uma taxa bruta de 9,63 casos para cada grupo de 100 mil mulheres.

Rastreamento 

A mamografia é recomendada para mulheres de 40 a 69 anos, de 2 em 2 anos, ou em intervalos menores dependendo do resultado do exame anterior. Em mulheres fora dessa faixa etária com elevado risco para câncer de mama (histórico familiar e/ou histórico pessoal de câncer de mama) é necessário avaliação e acompanhamento individualizado.

Dados do Sistema de Informações Ambulatoriais do SUS (SIA) revelam que em 2016 foram realizadas mais de 347.330 mil mamografias de rastreamento na faixa etária de 50 a 69 anos nas unidades de saúde do SUS em Minas Gerais.

De janeiro a julho deste ano, são 187.893 mamografias já realizadas. Em relação ao rastreamento do câncer de colo do útero, o SUS em Minas realizou 860.101 exames preventivos do colo do útero em mulheres na faixa etária de 25 a 64 anos, em 2016, e 498.712 exames de janeiro a julho de 2017.

Em Minas Gerais, há 153 mamógrafos fixos e para universalizar o atendimento e ampliar o acesso ao serviço de mamografias em locais que antes as mulheres tinham pouco acesso para realização do exame, o estado conta com oito unidades móveis de mamografia, que atendem em média 260 municípios por ano.

 

Comentários
×