Mais de 20 vagas de emprego estão disponíveis

Jorge Guimarães

O Sistema Nacional de Emprego (Sine) de Divinópolis está ofertando 22 oportunidades de trabalho com salários variando entre R$ 1.124,00 e R$ 2.400,00. As vagas são para Divinópolis, mas há postos também para Nova Serrana, de impressor flexográfico, cujo salário é de R$ 2.000,00, e caldeireiro para São Gonzalo do Pará, com vencimento de R$ 2.400,00. Em Divinópolis, há duas vagas para instrutor de informática, atendente de lanchonete e servente de pedreiro. As oportunidades restantes são distribuídas para os postos de analista de marketing, auxiliar de mecânica de refrigeração e pessoal, cozinheiro, mecânico de motocicletas e de refrigeração, montador de máquinas, motorista de ônibus urbano, oficial de manutenção, serralheiro montador, técnico em informática e torneiro mecânico.

Candidatos

Os interessados devem comparecer à sede do Sine, localizada na rua Goiás, 208, munidos da identidade, CPF e  Carteira de Trabalho. O Sine está à disposição para fazer a intermediação de vagas entre a empresa e o trabalhador, lembrando que o Sine é uma unidade de atendimento governamental e a sua prestação de serviço, para captação de mão de obra, é gratuita.

Vagas

Em Divinópolis, segundo dados do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged), de janeiro a novembro, a cidade teve 23.173 admissões contra 22.798 desligamentos. Números que projetam 375 vagas de emprego criadas neste período, sendo o setor de prestação de serviços o líder absoluto, com 9.353 postos, seguido pela contratação do comércio, com 6.654. Destaque também para as oportunidades criadas no campo da indústria de transformação, com 5.166, e construção civil, que fechou em 1.631 vagas. Os números de dezembro ainda não foram divulgados.

Brasil

No país, também com números de novembro, o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) constatou que as vagas temporárias abertas no comércio para as datas comemorativas de fim de ano contribuíram para a queda de 0,7% na taxa de desocupação, que ficou em 11,2% no trimestre encerrado em novembro. Com crescimento de 0,8%, a população ocupada chega ao recorde de 94,4 milhões de pessoas. Mesmo assim, mais de 11,9 milhões de pessoas ainda buscavam trabalho no país.

Comentários
×