Macrorregião Oeste sofre corte de 61 leitos destinados a pacientes com covid-19

Estado diz que redução das internações é a justificava; Divinópolis recebe mais de oito mil vacinas contra a doença

Bruno Bueno

A macrorregião Oeste, que comporta Divinópolis e outros 53 municípios, sofre, a partir desta semana, um grande corte no número de leitos destinados a atender pacientes com covid-19. Segundo informações da Secretaria de Estado de Saúde de Minas Gerais (SES/MG), 61 leitos, sendo 20 de UTI e 41 de enfermaria, não vão mais receber internações pela doença. 

Ainda de acordo com a SES, esses leitos eram destinados, antes da pandemia, para outros atendimentos e, com o agravamento do cenário, precisaram ser mobilizados para o atendimento de pacientes com covid. Com a redução das internações, o corte foi realizado.

— Esses leitos já eram estruturas existentes e, com agravamento da pandemia, em março de 2020, foram direcionados para atendimento covid. Com a redução no número de internações verificada nas últimas semanas, eles voltam a ser direcionados para outras clínicas.  Dessa forma, a SES-MG destaca que o cenário atual tem permitido a redução do quantitativo. Isso se dará sempre que puder ser feito de forma eficiente e segura  — disse em nota.

Como fica?

Com a redução no número de leitos, a macrorregião Oeste tem, atualmente, 187 leitos de UTI exclusivos para covid e outros 309 de enfermaria. A taxa de ocupação dos leitos está em 59,89% nas UTIs e 48% em enfermaria. Nenhum paciente está à espera de vagas para atendimento.

Veja os hospitais da região que não podem mais receber pacientes com covid-19 e voltam a atender em suas funções antes da pandemia.

  • Hospital São Luiz, em Formiga: 7 leitos de UTI;
  • Santa Casa, em Campo Belo: 3 leitos de UTI;
  • Hospital São Carlos, em Lagoa da Prata: 10 leitos de UTI;
  • Santa Casa, em Itaguara: 6 leitos de enfermaria;
  • Santa Casa de Misericórdia, em Itapecerica: 5 leitos de enfermaria;
  • Hospital Carlos Chagas, em Candeias: 10 leitos de enfermaria;
  • Hospital Municipal Santo Antônio, em Cristais: 10 leitos de enfermaria;
  • Hospital Nossa Senhora Aparecida, em Luz: 10 leitos de enfermaria.

Internações

A redução citada pela SES pode ser notada em Divinópolis. Segundo dados divulgados na tarde de ontem pela Secretaria Municipal de Saúde (Semusa), a cidade está com 53,5% dos leitos de UTI e 42,6% de enfermaria ocupados. Os números são bem menores em comparação ao começo do ano, momento mais difícil da pandemia em Divinópolis. 

123 pacientes (54 no CTI e 69 na enfermaria) estão internados em hospitais da cidade. O ritmo de contágio, que já chegou perto de 2 pontos em março, hoje está com 0,86, o que faz com que 100 contaminados possam transmitir o vírus para outras 86 pessoas.

Foram registrados 86.389 casos suspeitos na cidade desde o começo da pandemia. No entanto, apenas 20.118 ‒ o que representa somente 23,28% ‒ foram testados: 17.538 confirmados (8.151 em homens e 9.387 em mulheres); 2.567 descartados e 13 em análise. 

Balanço

O Executivo também divulgou novo balanço da imunização no município. Conforme informações da Semusa, Divinópolis aplicou, até ontem, 145.741 doses de vacinas contra a covid-19. Cerca de 104.567 aplicações são da 1ª dose, 35.419 da segunda, e 5.755 de dose única.

Ainda segundo a Prefeitura, foram recebidas, até a última segunda-feira, 19, cerca de 167.062 vacinas, sendo 68.900 doses da CoronaVac (Butantan), 75.905 doses da Astrazeneca (Fiocruz), 5.925 doses da Janssen e 16.332 doses da Pfizer.

14.514 doses são estocadas pela Prefeitura, sendo:

  • 10.910 doses da AstraZeneca (4.299 para a 1ª aplicação e 6.611 para 2ª);
  • 3.170 doses da CoronaVac (64 para a 1ª aplicação e 3.106 para a 2ª); 
  • 294 doses da Pfizer (todas para a 1ª aplicação);
  • 140 doses únicas da Janssen.

Mais doses

A vacinação deve continuar com a chegada de mais doses ao município. Segundo informações da Superintendência Regional de Saúde (SRS), Divinópolis vai receber, amanhã, mais 8.814 vacinas para prosseguir com a imunização.

Confira as doses que vão chegar ao município nesta semana:

  • Pfizer/BioNTech - 798 (1ª dose);
  • AstraZeneca/Fiocruz - 4.391 (1º dose) + 1.345 (2º dose);
  • Coronavac/Butantan - 1.140 (1º dose) + 1.140 (2º dose).

Macrorregião

A entrega das doses será possível graças ao recebimento, na tarde de ontem, de 48.201 imunizantes na Regional de Saúde da macrorregião Oeste. Conforme a SRS, são 4.334 da Pfizer/BioNTech, 26.278 da AstraZeneca/Fiocruz (1ª dose) e outras 9 mil do mesmo fabricante (2ª aplicação). 17.580 imunizantes da CoronaVac/Butantan também foram disponibilizados.

— A distribuição para os 53 municípios ocorrerá amanhã a partir das 8h. Por questões de segurança, a segunda dose fica armazenada na Rede de Frio da Regional até o período exato de sua aplicação — afirmou a secretaria em nota divulgada.

Três mortes

Mesmo com o andamento da vacinação, a Prefeitura de Divinópolis confirmou, na tarde de ontem, a morte de mais três pessoas em decorrência do coronavírus na cidade. Um homem de 66 anos, portador de doença renal crônica, foi o primeiro óbito confirmado. Segundo o Executivo, ele morreu no dia 10 de junho. 

Outros dois homens, de 39 e 69 anos, ambos sem nenhum tipo de comorbidade, também perderam a vida em decorrência da covid-19. O mais novo, conforme a Prefeitura, morreu em 30 de junho, enquanto o mais velho faleceu no dia 20 do mesmo mês.

Com os registros, o município chegou a 557 mortes pela doença.

 

Comentários
×