Lógica de economista

O Fundo Monetário Internacional (FMI) prevê que a maior dívida bruta global em 2022 será a do Japão, de 233,9% do PIB. Os EUA ocupam a 9ª posição no ranking de estimativa do Fundo, com dívida bruta de 109,6% do PIB. Para os economistas, a dívida bruta do país hoje, representa 83,4%, mas que em compensação, em 2022 estaremos em 12º lugar no ranking mundial. Confesso, com toda humildade que não sei o que isso representa, ou se realmente representa alguma coisa. Os números atualmente giram na casa dos R$ 8,8 trilhões. Vou convocar daqui deste PB, o nosso competente colunista de economia Célio Tavares, para que “dê um lustro” nestes números para que eles fiquem pelo menos digeríveis. Transcrevei também aqui neste PB, as considerações de Célio. 

Muito foguete 

Ao meio dia, em todo o país um ritual é repetido: Neste horário, muita gente deixa a economia de lado, compra foguetes e vai para as ruas festejar.  

O aparecimento da imagem de Nossa Senhora Aparecida no rio Paraíba do Sul em São Paulo, completa exatos 300 anos em 2017. Neste dia 12 de outubro, três pescadores depois de muitas tentativas para pescar, acabaram por encontrar a imagem que se tornou símbolo do Brasil, para depois ser autenticada pelo papa como a Padroeira do país. 

Coincidentemente, esta semana em São Domingos do Sul, no RS uma imagem de N.S.Aparecida foi encontrada também por pescadores, depois de muitas tentativas. Quando desistiam resolveram jogar a rede e, para surpresa dos três, além de muitos peixes, veio também uma pequena imagem da santa. Por enquanto, o pároco do lugar Claudir Pessi embora crendo que isto é um bom sinal para o Brasil, recomenda calma. 

Opiniões divididas 

Os juízes do Supremo Tribunal Federal (STF), que até há alguns anos ninguém sabia quem eram, de repente passaram a protagonistas principais de uma cena comum, que a discussão sobre prisões, destituição de presidentes etc. Sabe-se agora o nome de todos, que tem um tal de Gilmar Mendes que é um “Ó”, que dos 11, apenas duas são mulheres e uma delas hoje preside a suprema corte. Não se sabe com certeza porque são 11, ao invés de 9, 7 ou 5, números sempre ímpares para evitar empates, que vira e mexe acabam acontecendo. 

Assim... 

...com as cabeças cheias de incertezas, os juízes “supremos” estavam ontem decidindo se poderiam ou não prender parlamentares em casos não previstos na Constituição. Um dos advogados, que já foi o chefe da Advocacia Geral da União (AGU), disse que foi derrotado uma vez, quando pediu ao Supremo uma coisa, que foi aceita, mas que o Executivo nem tomou conhecimento. Ele não falou, mas deixou-se entender que ficou, não somente ele, mas como o Poder em um todo, desmoralizados. 

Por isso... 

...que é muito bom ter calma numa hora destas, pois se o STF decidir que pode sim mandar prender um senador (no caso Aécio Neves) e o Senado não concordar, o que irá acontecer? –Provavelmente uma crise de resultados difíceis de se identificar. O STF decide e ordena. O Senado não concorda e manda Aécio voltar para as reuniões. O Supremo irá pedir ao Executivo que mande as Forças Armadas cumprir o mandato? – Este cenário imaginável sim, tem que ser olhado com o bom senso que merece, pois caso contrário, uma intervenção militar estaria a caminho. Já se fala tanto nela nos dias de hoje, se derem um empurrãozinho... 

Comentários
×