Livro de cordel conta história do patrimônio cultural de Divinópolis

Jorge Guimarães

Divinópolis vai ganhar um belo presente: um livro de cordel que conta, em versos, a história do patrimônio cultural da “Princesinha do Oeste”. Trata-se de “Cordel Patrimonial – Patrimônio Cultural: Conhecer para preservar”, de Juvenal Verdades, pseudônimo de Juvenal Bernardes. A obra, da Manuguita Edições, é ricamente ilustrada por Denyse Neuenschwander. O lançamento acontece amanhã, na Clínica Presença, na avenida Paraná, 1008, Sidil,  com entrada gratuita. O livro será comercializado a R$ 15.

Público alvo

Voltado para o público infanto-juvenil, a obra é dirigida principalmente aos estudantes divinopolitanos que, de maneira didática e divertida, passarão a conhecer importantes detalhes do patrimônio cultural de sua cidade.

— Como todo bom livro, ele não fica restrito ao seu público-alvo: qualquer cidadão, que ame a Cidade do Divino e queira conhecer melhor um pouco do seu patrimônio tombado, terá no livro uma boa fonte de informações e conhecimento — avalia o autor.

Objetivo

O livro “Cordel Patrimonial” se insere no contexto da educação patrimonial, um conjunto de práticas educativas voltadas para o reconhecimento, a valorização e preservação do legado cultural.

— É uma forma de promover a cidadania através do compartilhamento de conhecimentos histórico-culturais, permitindo ao cidadão maior identificação com o meio onde vive: ao conhecer a história de sua cidade, preservada em seu patrimônio cultural, o indivíduo se reconhecer melhor como agente da história — detalha.

Outro olhar

De acordo com o escritor, o livro proporciona que o jovem passe a olhar para sua cidade de outra maneira: cada prédio, cada rua, ponte, igreja e até mesmo festa e comemoração ganhará para ele um novo significado e, o mais importante, ele se sentirá parte viva dessa história.

— Dar aos jovens mais competências e habilidades para interpretar os objetos e fenômenos culturais vai ampliar a capacidade de compreender o mundo. Ou seja: abre os olhos para a cidade onde vive e alimenta nele o sentimento de pertencimento social — define Bernardes.

Passeando na História

O livro “Cordel Patrimonial” será utilizado também em um projeto cultural de Juvenal Bernardes. Trata-se do “Passeando na História”, projeto aprovado pela Lei Municipal de Incentivo à Cultura, da Secretaria Municipal de Cultura (edital 2014/2015), e que somente agora será executado.

Rede municipal

“Passeando na História” vai distribuir mil exemplares do livro para alunos, professores e bibliotecas escolares da rede municipal. Além disso, cerca de 750 alunos participarão de passeios turísticos pela cidade, quando receberão “aulas” de educação.

Comentários
×