Lentidão da duplicação da MG-050 volta a ser criticada

 

Matheus Augusto

As obras de duplicação da MG-050 sobre a ponte do rio Pará continuam sendo executadas pela concessionária AB Nascentes das Gerais. Em abril, 12 vigas foram lançadas e, na última semana, mais oito. O vereador Josafá Anderson (PPS) aproveitou seu tempo de fala na Câmara Municipal ontem para criticar pela enésima vez, os atrasos em obras da concessionária, dentre elas, as de responsabilidade da AB Nascentes das Gerais. Segundo Josafá, o secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop), Marco Aurélio Barcelos, deve visitar o município no próximo dia 21.

— Nesta oportunidade, o secretário verá em campo, porque vai fazer visitas também aos locais para verificar os problemas de perto. Divinópolis foi deixada às margens desta concessão com a Nascentes das Gerais no tocante à duplicação — afirmou o edil.

Ainda segundo o vereador, obras na cidade estão paradas ou avançando em ritmo lento.

—Está confirmada, no dia 21, a vinda do secretário de Governo à cidade de Divinópolis, na Nascente das Gerais, para ele ver de perto a morosidade e as revindicações que nós temos em relação às trincheiras, em especial a do bairro Icaraí, que, até agora, não saiu do papel e encabeçou a ponte, mas ficou nisso. A do Serra Verde parou. Nós temos também o problema da água pluvial, que é grave ali na JK — destacou Josafá.

AB Nascentes das Gerais

A empresa informou que a previsão de entrega da nova ponte sobre o rio Pará é até o fim de julho.

— A concessionária também planeja concluir até o fim deste ano as obras de implantação de interseção em dois níveis para acesso à avenida JK, que está na etapa de drenagem e fundação para a implantação de dois viadutos; e a duplicação da rodovia entre os km 123,56 e km 124,92, com dispositivo em dois níveis de acesso e retorno da rua Ibirité com a MG-050 (fase de drenagem), na região dos bairros Alvorada e Serra Verde — informou a AB Nascentes das Gerais.

Sobre o problema pluvial citado por Josafá, a concessionária esclareceu que “já foi constatado e registrado anteriormente que os últimos alagamentos provocados pelas fortes chuvas na região do bairro Padre Libério ocorreram pela deficiência e falta de manutenção adequada dos dutos de drenagem urbana”.

— Também é de conhecimento público que o referido problema já perdura por mais de 15 anos na região, ou seja, trata-se de questão já existente, anterior a qualquer obra por parte da concessionária. Portanto, não é responsabilidade da concessionária a ineficiência do sistema de drenagem urbano — explicou a empresa sobre a questão na avenida.

A Nascentes também relatou ver com bons olhos a visita do secretário de Governo.

— Em relação à visita do secretário de Estado de Transportes e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop), a concessionária considera importante que a equipe de Governo conheça de perto as ações desenvolvidas pela concessionária no âmbito da operação da rodovia e das obras de ampliação e melhorias na região de Divinópolis — informou a concessionária.

A Nascentes das Gerais também informou que novos recursos estão sendo mobilizados para a realização de obras de acesso ao Distrito Industrial, incluindo a duplicação entre os km 117,8 e km 119,1, e a implantação de passagem superior de veículos e pedestres para retorno operacional e interligação entre bairros, no km 118,7 da MG-050. 

 

Comentários
×