Leite pode ter preço elevado

Jorge Guimarães

O tradicional café com leite de todas as manhãs pode ficar mais caro ao longo do primeiro trimestre deste ano, a partir de março. A alta nos custos de produção, como da soja e do milho nas rações, somados ao maior abate das matrizes, devido à alta da arroba do boi gordo, implicam em menor oferta do leite ao mercado consumidor. A projeção é do Centro de Estudos Avançados em Economia Aplicada (Cepea), e o fator pode sustentar o preço pago ao produtor num patamar mais alto.

Diante dos fatos de mercado, de momento, o Cepea diz que, ao longo do ano, pode ser difícil ocorrer a recuperação da produção.

— É importante lembrar também que, com a valorização do dólar, as importações de leite em pó são desestimuladas, o que pode diminuir a disponibilidade de leite às indústrias — diz o relatório.

Preços

Os custos nas gôndolas dos supermercados ainda estão no mesmo parâmetro de meses atrás. Ontem, o litro de leite de caixinha, integral, semidesnatado ou desnatado, estava sendo comercializado entre R$ 2,39 e R$ 2,79. Já o leite em saquinho era comercializado de R$ 2,69 a R$ 2,79 o litro, dependendo da marca. Já o leite zero lactose, que têm poucas diversidades em suas marcas, saíam a R$ 3,99.

O presidente do Sindicato Rural de Divinópolis, Irajá Nogueira explica que o início de ano sempre foi de alta para o litro de leite, devido à entressafra. E em 2020, em especial, devido ao abate de muitas matrizes para exportação de carne, o aumento pode se prolongar.

— Em janeiro, o leite sempre tem aumento, correspondendo ao clima, à falta de pastagem e ao confinamento do gado. E neste ano, o produtor está ganhando mais com a venda da carne do que com a produção do leite, razão pela qual ocorre o grande número de abates de matriz, o que gera a falta do leite no mercado. Hoje em dia, na região de Divinópolis, o produtor está vendendo seu leite entre R$ 1,10 e R$ 1,45, para os grandes laticínios, sendo este um preço razoável e somente para os grandes produtores, com retiradas acima de três mil litros — disse Irajá Nogueira.

Comentários
×