Laudos da PC apontam para homicídio seguido de suicídio

 

 Gisele Souto

Após análises no local do crime, a Polícia Civil confirmou que a morte do casal, na última segunda-feira, na comunidade de Inhame, foi homicídio seguido de suicídio. De acordo com a PC, o inquérito policial está em andamento.

A ocorrência

Um casal foi encontrado morto a tiros, na última segunda-feira, 20, em um sítio. O sobrinho de uma das vítimas acionou a Polícia Militar que, ao chegar ao local, encontrou o corpo de Samuel Dias, de 63 anos e de sua esposa, Sandra Maria Ribeiro Dias, de 57.

Segundo a PM, a caseira da proprietária teria revelado ao solicitante que por volta das 9h havia escutado barulhos de tiros. No entanto, o proprietário da fazenda tem o costume de soltar “bombas” para espantar os cachorros. Sem perceber a situação, logo depois, ela para cidade.

No intervalo em que a caseira estava fora, o sobrinho de uma das vítimas chegou ao local e se deparou com a cena.

Ele relatou aos policiais ter encontrado o corpo do tio caído no chão, próximo à sauna. Já a mulher estava dentro de outro cômodo da propriedade.

Sobre as duas armas de fogo, um revólver calibre .38 e uma  espingarda suja de sangue calibre .28, a PC informou que ainda investiga o uso de duas armas.

Motivo

Parentes de Sandra Maria Ribeiro que preferiram não se identificar informaram à reportagem que Samuel Dias descobriu há pouco tempo que era portador de uma doença grave e, por isso, teria ficado um pouco deprimido. Disseram ainda acreditarem que pelo fato dele gostar muito da mulher, temia morrer e ela ficar viva.

 

 

Comentários
×