Laiz Soares rejeita convite de Fabiano Tolentino para composição de chapa

Ela cita que a independência política é um dos valores que busca com sua candidatura

Paulo Vitor Souza

Laiz Soares, pré candidata à prefeitura declinou convite de Fabiano Tolentino para composição de chapa rumo às eleições deste ano. Com a saída de Jaime Martins, anunciada na manhã de hoje, Tolentino agora encabeça a chapa do partido Cidadania (CDN) e está à procura de um vice.

Em nota intitulada 'Porque eu não sou vice do Fabiano Tolentino nem de ninguém', Laiz cita que a independência política é um dos valores que busca com sua candidatura.

— Só faz sentido pra mim seguir se for com a  liberdade de não estar presa a ninguém que já seja da política, precisamos de gente nova com novas ideias e competência pra executa-las. Somos pessoas comuns fazendo uma política nova que será fora do comum e que irá melhorar de verdade a vida de todos — disse. 

Laiz Soares está à frente do partido Solidariedade e ainda não divulgou o nome que ocupará a posição de vice. Conhecida por ter sido chefe de campanha e chefe de gabinete da Deputada Tábata Amaral, Laiz também é formada pelo Renova Br e fundadora do movimento 'Nenhuma Mulher a Menos'.

Leia a carta: 

*Porque eu não sou vice do Fabiano Tolentino nem de ninguém *

Quando eu decidi abdicar da minha carreira pra construir um projeto novo e inovador pra Divinópolis eu tinha muita clareza do desafio. Eu sempre fui protagonista da minha história, não sou filha de político influente nem de empresário rico. Nada na minha vida foi fácil nem dado na mão. Tudo foi lutado e conquistado com muito esforço, como a maioria da população. Eu estudei muito, trabalhei muito, aprendi muito ao longo da minha carreira. Tive e tenho excelentes oportunidades e perspectivas à mão. Eu tenho um compromisso muito grande com a minha história e com os nossos sonhos pra nossa cidade, e eu não vou negociar isso com ninguém.

Sonhar grande da o mesmo trabalho de sonhar pequeno. Eu sempre escolhi o caminho mais difícil, mas também mais gratificante e que mais me dava liberdade. Quero liberdade pra constituirmos juntos um projeto inovador e totalmente diferente pra Divinópolis.

Não temo o que virá, tenho coragem e convicção de que as mulheres merecem lugar de destaque e de protagonismo, pra mostrar nossa competência, nossa ética e caráter, nossa força. Ter firmeza nas próprias convicções e propósitos é para poucos. Eu não sou política e não preciso da política pra viver, estou na política por propósito e não quero ficar presa a quem está nela por outras razões que não seja exclusivamente a vontade de mudar as coisas e fazer diferente.

Nosso grupo cresce a cada dia e tenho muito orgulho do que estamos construindo juntos. Só faz sentido pra mim seguir se for com a liberdade de não estar presa a ninguém que já seja da política, precisamos de gente nova com novas ideias e competência pra executa-las. Somos pessoas comuns fazendo uma política nova que será fora do comum e que irá melhorar de verdade a vida de todos.

Comentários
×