Kaboja é eleito presidente da Câmara de Divinópolis pela 5ª vez

Maria Tereza Oliveira

Com casa lotada de funcionários da educação municipal, na manhã desta sexta-feira, 9, a Câmara votou nova Mesa Diretora, que será empossada no ano que vem. Duas chapas estavam no páreo: chapa 1, encabeçada por Roger Viegas (PPS) e chapa 2, encabeçada por Rodrigo Kaboja (PSD). Pelo placara de 11 x 6, Kaboja foi eleito para o 5º mandato na Presidência da Casa Legislativa.

Em clima tenso, a votação seguiu com a plateia expondo sua torcida para o seu favorito. Cada voto para chapa 1 era acompanhado por aplausos, enquanto quem votava a chapa 2 era vaiado. Mesmo com a desaprovação da maioria dos presentes, a chapa 2 foi eleita.

Cleitinho Azevedo (PPS), Edson Sousa (MDB), Eduardo Print Jr. (SD), Janete Aparecida (PSD), Roger Viegas e Sargento Elton (Patriota) escolheram a chapa 1.

Adair Otaviano (MDB), Ademir Silva (PSD), César Tarzan (PP), Doutor Delano (MDB), Josafá Anderson (PPS), Rodrigo Kaboja, Marcos Vinícius (Pros), Nego do Buriti (PEN), Raimundo Nonato (PDT), Renato Ferreira (PSDB) e Zé Luiz da Farmácia (PMN) votaram na chapa 2.

Circo?

Com a vitória, a Mesa Diretora será composta por Kaboja, Marcos Vinícius como vice-presidente, Renato Ferreira é o 1º secretário e Nêgo do Buriti como 2º secretário.

Logo após o êxito, o Agora entrevistou o recém-eleito, que agradeceu os votos e disse que sempre manteve o gabinete aberto para que junto aos vereadores para construírem uma agenda propositiva.

— Se eu fosse ruim eu conseguiria cinco mandatos como presidente da Câmara? — questionou. E continuou:

— Não estou aqui para receber aplausos. Não vem fazer circo aqui não, porque eu sou “pesado” também — alertou.

Kaboja revelou que o prefeito Galileu Machado (MDB) está disposto a implantar, de acordo com ele, duras medidas para amenizar a crise econômica.

— Não adianta ir na contramão do que a população quer, então a 1ª medida do Executivo será acabar com 30% dos cargos comissionados — adiantou.

Derrota com gosto de vitória

Roger Viegas era presidente da chapa 2, que tinha como vice Janete Aparecida, o 1º secretário era o Sargento Elton e o 2º secretário era Edson Sousa. Após o resultado, Roger disse à reportagem que a derrota teve gosto de vitória.

— Infelizmente os vereadores não entenderam nossas propostas, mas o povo queria era renovação e continuamos do lado do povo — afirma.

Roger chegou a compor a chapa de Kaboja e explicou o motivo de ter saído do grupo.

— Eu iria compor a chapa porque buscávamos um consenso. Entretanto, determinadas propostas que aconteceram nos bastidores não faziam parte da minha ideologia. Notei que era uma chapa totalmente obediente ao Executivo e eu não gostaria fazer parte disso — revelou.

O vereador afirmou que torce para que as propostas da chapa vencedora sejam para o bem da cidade e avisou que o povo está observando a postura da Câmara.

— Levo uma experiência muito boa e saudável e preguei respeito durante toda disputa — finaliza.

Comentários
×