Junho começa com aumento na conta de energia

Bandeira vermelha patamar 2 sobe em R$ 6,24 a cada 100kwh

Da Redação 

A bandeira tarifária em junho de 2021 será vermelha, patamar 2, com custo de R$6,243 para cada 100kWh consumidos.  A confirmação é da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 

Maio foi o primeiro mês da estação seca nas principais bacias hidrográficas do Sistema Interligado Nacional (SIN), registrando condições hidrológicas desfavoráveis. Junho inicia-se com os principais reservatórios do SIN em níveis mais baixos para essa época do ano, o que aponta para uma reduzida geração hidrelétrica e aumento da produção termelétricas. Apesar do baixo nível e da baixa perspectiva de chuvas para os próximos meses, o governo descarta o risco de apagão em 2021. 

Segundo dados do Operador Nacional do Sistema (ONS), os reservatórios das hidrelétricas do Sudeste e Centro – Oeste fecharam o período chuvoso com nível de água muito baixo em relação a sua capacidade de armazenamento de energia. 

Minas 

Em Minas Gerais, os níveis dos sete maiores reservatórios preocupa a Cemig,. Os mais próximos a Divinópolis são Três Marias, Carmo do Cajuru e Furnas, também com os reservatórios baixos para essa época do ano.      

— Em se tratando de armazenamentos, com dados de agora, Três Marias 67% e Cajuru 82% nos dá um pouco de tranquilidade em relação à Furnas que está com 21,7% — detalhou o gerente de Planejamento Energético da Cemig, Ivan Sérgio Carneiro.

Tarifas 

Com os resultados, os consumidores mineiros já estão pagando suas contas com a bandeira vermelha desde abril.

— Nós já estamos com a bandeira vermelha. Mas tudo indica que, devido à atual condição de armazenamento, e às vazões esperadas serão muito ruins, o período seco vai ser com bandeira vermelha e possivelmente no patamar 2. E vale lembrar que já temos uma quantidade de termoelétricas acionadas há bastante tempo no país — alerta Ivan Sérgio Carneiro.

 

Comentários
×