Juarez Nogueira celebra carreira literária com lançamento de livro

‘O segundo nascimento’ reúne poemas sobre dilemas e questões humanas

Jorge Guimarães

O escritor Juarez Nogueira celebra 18 anos de carreira literária com o lançamento do livro de poemas “O Segundo Nascimento”, pela Gulliver Editora. A obra reúne poemas que tratam sobre dilemas e questões humanas. O lançamento está marcado para a próxima quinta-feira, 5, às 19h, no Salão da Maçonaria, localizado na rua São Paulo.

Escritor

Nascido em dezembro, em Divinópolis, professor, escritor, editor e curador da Festa Literária de Divinópolis (Flid), Juarez é autor de várias obras literárias, didáticas e infantojuvenis. Seus livros “O Menino Alquimista” e “Ninauá” receberam os prêmios Selo Altamente Recomendável da Fundação Nacional do Livro Infantojuvenil (FNLIJ) e Catálogo Autorias da Diversidade de Minas Gerais, respectivamente.

No novo livro, o autor retoma o ritmo traçado nos primeiros poemas, reunidos em sua obra “O Coração na Boca”. De acordo com a professora titular de letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) Vilma Botrel de Melo, que apresenta a obra, esse nascimento é o próprio livro, em conteúdo e substância.

É matéria do cotidiano, de onde se levantam a paisagem humana, os sentimentos, a esperança, amor, loucura e desengano, frustrações, realidade e sonho, a vida e a morte entrelaçadas para nominar seres e coisas, evocá-los, recriar o mundo à imagem e semelhança do próprio verbo/verso — disse.

Na análise de Vilma Botrel, Juarez Nogueira registra com memória fidedigna a condição do humano, dilemas seus e de todos. Para ela, uma poesia que afirma o compromisso com a vida e a esperança, em uma vertente universal.

Capa

A capa traz a fotografia do escritor mexicano Juan Rulfo, também fotógrafo, autor de “Pedro Páramo”, uma das mais importantes obras da literatura mundial. A imagem ilustra especialmente a edição em comemoração ao aniversário e à carreira do autor.

Presente

Para Juarez Nogueira, a celebração é um presente que veio em um momento de maturidade e celebração da obra e da própria vida.

Tenho tanto que agradecer a todos que contribuíram para esse projeto e, mais, a todos que me acompanham nesse tempo, na minha escrita. É uma bênção — afirma o autor.

Comentários
×