Jovens se mobilizam para ações solidárias na cidade

Da Redação

As comemorações do Natal, ao sabor dos tempos, foram além do sentido religioso. A festa ultimamente serve como um tempo de reflexão e, bem mais que isso, de ação. As celebrações religiosas, muito presentes nesta época, invocam o espírito de solidariedade entre as pessoas, independente de crença. As novenas, por exemplo, são uma forma de interação que permitem a reflexão de vários temas e que, ao fim, propõem ações concretas na sociedade.

Isso foi o que motivou grupos de jovens de paróquias a se reunirem para discutir formas de atuação e mudança da sociedade através da perspectiva do jovem em seu tempo. Os encontros são realizados nas casas dos participantes dos grupos e são acompanhados por membros das famílias.

O grupo Jovens e Adolescentes Unidos a Cristo (Jauc), do bairro São Judas, foi um dos que se organizou para a novena deste ano. Maicon Douglas, um dos coordenadores, comenta como foi pensada a iniciativa.

— A ideia da novena veio lá atrás, no início da caminhada do grupo. Um de nossos líderes viu a necessidade de fazer uma partilha a mais antes da chegada do menino Jesus, e a gente acredita no Natal como tempo de renovação na fé e espiritualidade — comentou.

No bairro Realengo, duas jovens tiveram a ideia e conseguiram mobilizar o bairro para que a novena jovem acontecesse.  

— Fizemos os convites de papel e fomos de casa em casa no bairro convidando jovens, ficamos a tarde inteira. O pessoal foi aceitando bem e, no primeiro encontro, vieram mais de 40 jovens. Surpreendemo-nos com tanta gente que disse sim e foram emocionantes os momentos especiais que a novena propunha — conta Clotildes Maria, uma das idealizadoras da iniciativa.

A cartilha para os encontros deste ano traz temas atuais e pertinentes à vida do jovem na sociedade. Assuntos como superação, família e relações pessoais despertam debates e histórias que se entrelaçam com orações, cantos e lanches partilhados.

Ações solidárias

Os grupos também se organizam para promover ações de cunho social, como forma de gesto concreto das reflexões que surgem nos encontros. Previstas para acontecer antes do dia 25 de dezembro, as atividades contemplam em sua maioria arrecadações de alimentos. O grupo Jauc também planeja sua ação. No domingo, 22, do salão da igreja São Judas, os jovens vão às ruas para um mutirão de arrecadações, que serão doadas posteriormente. Os jovens do Realengo, desde o início dos encontros, juntaram alimentos e neste sábado, 21, farão uma celebração de solidariedade na Lajinha, bairro Niterói, onde vão distribuir as cestas montadas por eles.

— Precisamos acreditar na força que um jovem tem de mobilizar pessoas e impactar a realidade em sua volta, acredito que o gesto dos grupos de jovens da cidade, ainda que pequeno, vai ao encontro dessa ideia —concluiu Maicon Douglas.

Festividade

Além das ações solidárias, Divinópolis terá outra, esta já no clima de Natal. No sábado, 21, haverá apresentação do coral da Copasa às 20h, após a Missa na Catedral do Divino Espírito Santo, com entrada franca.

Já nos dias 21, 22 e 23, na Igreja São José, se apresentam várias atrações artísticas. No sábado, 21, após a missa das 18h haverá, com Gê Lara e Uirapuru Canto Livre, um concerto de Natal.

No domingo, 22, após a missa das 18h tem o Auto de Natal com o grupo Teatral do Vanir. E na segunda, 23, após a missa das 19h, é a vez do Concerto de Natal com Bárbara Bessa e trio Katedral, além de alunos e convidados.

Comentários
×