Jornada do Patrimônio Cultural acontece durante o mês de agosto

Da Agência Minas

Mais de 500 municípios mineiros de todas as regiões do estado participam da 7ª Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais com o tema “Culinária e Patrimônio”.

Entre 1º e 31 agosto, mês em que se celebra o Dia Nacional do Patrimônio Histórico, uma extensa programação cultural, com cerca de 900 atividades, estará disponível ao público.

Divinópolis participa da Jornada. Um guia on-line, com todas as atividades que ocorrerão na cidade e nos outros municípios, está disponibilizado neste link.

Tema

Na edição deste ano, o objetivo é promover ações que tratem dos modos de fazer, das receitas, dos lugares e práticas ligadas à alimentação, seu preparo, as particularidades de cada região e seu patrimônio gastronômico.

— A gastronomia é um dos maiores patrimônios de Minas Gerais e uma ferramenta forte de fomento e incremento do turismo no Estado. A Jornada promove esse patrimônio e abre diversas possibilidades de ativação econômica para os municípios participantes — destaca o secretário e Estado de Cultura e Turismo, Marcelo Matte. 

 

Serão realizadas exposições, feiras, festivais, apresentações artísticas, seminários, encontros de grupos e culturas populares, como capoeira, catira, congado, folia de reis e reinado, além de visitas guiadas, publicações, atividades de mediação e educação patrimonial, dentre outras ações que se relacionem com a preservação do patrimônio de cada cidade.

Participação

A participação na Jornada é aberta a todos os interessados em propor ações relacionadas à salvaguarda do patrimônio cultural.

As prefeituras municipais que tiverem suas adesões à Jornada homologada e que comprovarem a realização das ações conforme a Deliberação Normativa do Conep terão pontuação no programa ICMS Patrimônio Cultural.

Um guia on-line, com todas as atividades, está disponibilizado no site do Iepha-MG.

História

A Jornada do Patrimônio Cultural de Minas Gerais acontece desde 2009, e teve sua inspiração inicial na experiência francesa das Journées du Patrimoine. Criado na França em 1984, o evento se consolidou por marcar, de forma nacional e anualmente, um final de semana de mobilização popular em torno da valorização e preservação do patrimônio francês.

Nas últimas edições realizadas em Minas Gerais, mais de 1.500 proponentes promoveram cerca de 3.500 ações abordando diferentes abordagens sobre o patrimônio cultural. Com a participação de mais de 600 municípios, a iniciativa foi agraciada com o Prêmio Rodrigo Melo Franco de Andrade de 2010, na categoria Divulgação do Patrimônio Cultural. O prêmio é um reconhecimento do Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, Iphan, que valoriza as ações que se destacam na preservação do patrimônio cultural do país.

Comentários
×