Jogos do Módulo II seguem sem previsão de retomada

Clubes não têm condições financeiras para cumprir protocolos contra a covid-19

José Carlos de Oliveira

A Federação Mineira de Futebol (FMF) prepara a volta do Campeonato Mineiro para o dia 26 de julho, mas apenas para o Módulo I. O torneio foi interrompido faltando apenas duas rodadas para o término da fase de classificação, os duelos das semifinais e finais, além da disputa do troféu Inconfidência, que reunirá as equipes que terminarem a primeira fase entre a 5ª e 8ª colocação.

Para o Módulo II ainda não há previsão de retomada. Dificilmente as partidas voltam antes do mês de agosto, ou mesmo setembro. Na opinião do presidente da FMF, Adriano Aro, os clubes que participam do torneio não têm condições de arcar com todas as exigências impostas para que os jogos sejam autorizados.

— Todos os envolvidos nas partidas – atletas, comissão técnica e até mesmo gandulas, sem falar nos árbitros – terão que ser submetidos a testes da covid-19. Com o custo beirando a R$ 300 por teste, é impossível aos times do Módulo II arcarem com tal despesa — garante o dirigente.

Como está

Quando o estadual do Módulo II foi interrompido, em 17 de março, haviam sido concluídas apenas seis rodadas da primeira fase. Assim, faltam ainda cinco confrontos para cada time, para então serem apontados os quatro classificados para a reta final.

No Mineiro do Módulo II, os doze times participantes se enfrentam em turno único, jogando todos contra todos. Passam para a segunda fase os quatro melhores colocados. No quadrangular final, as quatro equipes duelam entre si em partidas de ida e volta, todas contra todas. As duas primeiras colocadas, ao término das seis etapas, sobem para o Módulo I em 2021, e o primeiro time fica com o título.

Para efeito de rebaixamento, caem para a Segunda Divisão as duas piores equipes da fase inicial.

Posição do Guarani

Quando o campeonato foi interrompido, em março, o Guarani estava na quarta colocação, com 10 pontos ganhos – após três vitórias, um empate e duas derrotas –, mesma pontuação do terceiro colocado Athletic, de São João del-Rei, mas em desvantagem nos critérios de desempate. Se o torneio terminasse assim, o Alvirrubro estaria garantido entre os times que participariam do quadrangular.

Na primeira fase o Guarani ainda enfrentará o Serranense, na Arena do Calçado (Nova Serrana); o Clube Atlético do Pontal (CAP) de Uberlândia, no Parque do Sabiá; o Athletic, no estádio Waldemar Teixeira de Faria; o Nacional de Muriaé, também no Farião; e o Ipatinga, no ‘Ipatingão’, no Vale do Aço.

Futebol amador

Com a volta da disputa do Módulo II apenas em agosto ou setembro, quando a pandemia da covid-19 estiver sob controle em todo o estado, a situação dos times amadores de Divinópolis e toda Minas Gerais é ainda mais difícil e incerta. As competições não devem ser retomadas nos próximos meses.

Para a Federação Mineira de Futebol, que responde também pelas competições amadoras, a responsabilidade de liberar os jogos estará a cargo de cada cidade, mas tudo dependerá da palavra das autoridades em saúde e das condições dos times em promover partidas com segurança para todos, sem riscos para atletas e torcedores.

Como também no amador as autoridades devem impor rigor no protocolo, não há como os times arcarem com uma despesa tão alta – de R$ 300 só para um teste da covid-19 – para promover qualquer partida.

Comentários
×