Jaiminho com Onyx

Jaiminho Martins (Pros) pode passar a fazer parte do Governo Bolsonaro. Ele é cotado para integrar a equipe do ministro da Casa Civil, Onyx Lorenzoni. Já estão lá os ex-deputados mineiros Leonardo Quintão e Laudívio Carvalho. A informação é do Jornal O Tempo.

Quase

Durante a formação do novo governo, Jaiminho chegou a ser considerado para assumir o Ministério de Minas e Energia. Porém, Bolsonaro preferiu um nome vindo das Forças Armadas.

Escola do Cleitinho

Matheus Costa (PPS), que assumirá vaga na Câmara Municipal após a eleição de Cleitinho Azevedo (PPS) a deputado estadual, dá mostras de que quer seguir os passos do antecessor. Pelo menos no uso das redes sociais. Na segunda-feira, 28, ele postou vídeo perguntando onde a população considera que deve haver investimentos.

Contra tudo isso que está aí...

O novo vereador toma posse no dia 5 de fevereiro. Sua página no Facebook leva o nome de “Sangue Novo” e, no vídeo, Costa prometeu: “Quero questionar tudo”. De questionamento em questionamento e de vídeo em vídeo, Cleitinho se tornou deputado.

Danos das fake news

Para quem duvida do efeito perverso das fake news, um exemplo vem de Brumadinho. O Corpo de Bombeiros emitiu um alerta em relação a notícias falsas que circulam nas redes sociais e atrapalham os trabalhos de buscas. Em algumas oportunidades, as ações têm de ser interrompidas para verificar as fake news. A maioria se relaciona com o encontro de desaparecidos ainda com vida.

Campeonato da chatice

Quem achava que petistas eram os mais chatos do mundo político anda tendo dúvidas. Os bolsonaristas estão se esforçando muito para superar seus adversários nesse quesito. Nas redes sociais, a disputa está duríssima.

Haja disposição...

Falando em chatice, as reuniões da Câmara já não são lá a coisa mais interessante do mundo. Para piorar, a plenária de retorno do recesso, dia 5 de fevereiro, contará com a leitura de nada menos que 136 documentos. São 20 ofícios, 88 indicações, 18 requerimentos, quatro moções congratulatórias e seis moções de pesar. Se alguém dormir no meio do caminho, está desculpado.

No jogo

Todo o quiproquó jurídico e político criado em torno do pedido de Lula para ir ao velório do irmão mais velho, Genival Inácio da Silva (Vavá), leva a constatações inevitáveis: 1) mesmo preso, o ex-presidente segue no palco; 2) sua habilidade estratégica é acima da média; 3) na cadeia ou não, seguirá sendo uma sombra para Bolsonaro. Até porque todo contraponto necessita de um ponto para se opor.

O moderado

E, por falar nisso, quem continua soltinho no Planalto é o vice-presidente Hamilton Mourão. Afável com a imprensa e com opiniões moderadas, afirmou ontem que deixar Lula velar o irmão era uma questão “humanitária”. Capitão que é capitão deveria prestar atenção especial quando tem general na área...

Samu em risco

O governador Romeu Zema tem realmente um belo problema em mãos. Além de todo o déficit em outras áreas, o Estado deve R$ 7,2 milhões ao Samu Oeste. A dívida só aumenta desde agosto passado. Até agora, recursos dos municípios e do Governo Federal ajudaram a manter os serviços funcionando. O problema é que, se o Governo Estadual não colaborar, o Samu terá dificuldade de pagar seu pessoal e o serviço pode ser afetado.

Desilusão

A separação do Gino & Geno impactou os fãs. Tem gente brincado que, depois disso, ficou mais difícil ainda acreditar em união para toda a vida.

Comentários
×