Jaime Martins desiste de ser candidato a prefeito de Divinópolis

Ex-deputado federal disse que decisão tem motivações pessoais

Da Redação

Como já havia adiantado ontem ao Agora, em entrevista  nesta quarta-feira, 9, ainda pela manhã, o ex-deputado federal e então pré-candidato a prefeito de Divinópolis, Jaime Martins (DEM), informou que não irá participar das eleições municipais deste ano para apoiar a pré-candidatura de Fabiano Tolentino (CDN).

- Essa eleição será um marco na nossa história e Divinópolis precisa ter máquina pública eficiente. Fabiano está integrado com as minhas ideias e quer fazer a correção das injustiças tributárias, o fortalecimento da economia deixando a cidade mais atrativa com ações de desburocratização. No fortalecimento da economia é prioritário desenvolver Divinópolis como polo turístico e polo educacional. Eu quero tornar pública minha decisão de não participar da disputa, apontando que irei ajudar e fazer o que é melhor para a nossa cidade. Indiferente de ter ou não mandato, estarei à disposição para ajudar - ponderou.

Jaime informou ainda que a sua retirada da disputa é baseada em questões pessoais. Ele reforçou que a reconstrução de Divinópolis terá que ser feita com diálogo, preparo e ouvindo todos os setores da sociedade.

- Essa foi uma decisão amadurecida internamente, com meus familiares, e também em conversas com lideranças, amigos, com a população de Divinópolis. Até o próximo final de semana serão realizadas as convenções e eu quero adiantar hoje e reforçar também que, por questões pessoais, embora nas pesquisas eu aparecesse em uma boa colocação, eu estou retirando meu nome da disputa desse pleito. Percebo que o debate fugiu do foco das questões que devem ser solucionadas na cidade. Vou continuar com o meu plano até o final, continuarei ajudando a cidade, quer seja na implementação desse plano, com a candidatura que estamos apoiando. A cidade está passando por momentos difíceis. Se não retomar ambiente de confianças poderemos ter um cenário bem pior do que está hoje - afirmou.

Comentários
×