Itens do hortifrúti podem ficar ainda mais baratos

 

Da Redação

O consumidor teve uma boa notícia sobre o setor de hortigranjeiros, pela segunda vez neste mês. E a nova redução nos preços inclui hortaliças, frutas e ovos. Após queda nos valores na segunda quinzena de agosto, a tendência é que os preços das frutas e hortaliças caiam mais nos próximos dias. Estes itens tiveram baixa nos custos, nos últimos dias de julho, nas principais Centrais de Abastecimento (Ceasas) do país, fato que deve continuar para o mês de setembro.

O grande destaque entre os produtos pesquisados foi o tomate, que chegou a cair quase 40%. A análise é do 8º Boletim Prohort, divulgado nesta terça-feira, 20, pela Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), vinculada ao Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

Cenoura

Em relação à cenoura, a safra de inverno deve intensificar a oferta aos mercados e diminuir os preços em setembro, graças à região produtora de Minas Gerais, que envia grandes quantidades da hortaliça à maioria dos mercados consumidores do país.

Por outro lado, a batata vem sofrendo redução de oferta anualmente, e seu preço está oscilando a cada mês.

Frutas

A banana teve queda de preços na maioria das ceasas, o que ocorreu em razão do aumento da oferta e da baixa qualidade do produto devido ao frio. A laranja também seguiu a redução pelo terceiro mês consecutivo, mas de forma menos intensa que no mês anterior. Já a melancia sofreu novamente queda de valor direto do produtor, o que refletiu nos entrepostos, em virtude da grande produção.

Preços

Os preços de alguns itens se mantiveram estáveis em relação à última matéria, na semana passada. Como é o caso do tomate, que ficou nos seus R$ 2,49, assim como a batata, em R$ 3,99, e cebola branca, R$ 4,99. Já cenoura vermelha e beterraba eram comercializadas a R$ 1,99. O mamão formosa e a couve flor eram vendidos a R$ 2,99, e a laranja a R$ 1,79.

 

Comentários
×