Interceptores de esgoto da ETE começam a ser instalados

Ana Laura Corrêa

A Companhia de Saneamento de Minas Gerais (Copasa) já deu início à instalação dos interceptores da Estação de Tratamento de Esgoto (ETE). A informação foi repassada ao Agora pelo superintendente operacional do Centro-Oeste, João Martins de Resende.

— A instalação dos interceptores já foi iniciada e será executada a partir da ETE e seguirá na margem do rio rumo ao Centro da cidade —detalhou.

Os interceptores correspondem às redes grossas instaladas ao longo da margem do rio Itapecerica, produzidas com ferro fundido, PEAD e PVC, e têm a finalidade de receber e transportar o esgoto sanitário coletado até a ETE.

De acordo com o superintendente, está prevista a construção de 104 mil metros de interceptores. A instalação da canalização, iniciada recentemente, ainda está sendo realizada próximo à ETE. A obra está sendo construída no fim do bairro Candelária.

— Mesmo em período de chuvas, faremos a obra dos interceptores sem interrupções. O ritmo será diminuído, mas não paralisaremos — explicou o superintendente da Copasa.

ETE 

Depois de muitos adiamentos, em outubro do ano passado, o prefeito Galileu Machado (MDB) e o diretor de operação da Copasa, Frederico Ferreira Delfino, assinaram a ordem de serviço que deu início imediato à obra da ETE.

Atualmente, na estação, estão sendo construídos os reatores, o laboratório, o tratamento preliminar, a estação elevatória final e as unidades de apoio. O prazo pactuado com o município estabelece que a estação entre em operação já em dezembro de 2018.

Etapas 

De acordo com João, serão construídas ainda dez estações elevatórias de esgoto e também 14 travessias sob rodovias e ferrovias. O superintendente explicou, no entanto, que nenhuma etapa da obra ainda foi concluída.

—Em andamento, estão os interceptores e as redes coletoras. Além disso, também estão em obras as estações elevatórias, que são unidades de bombeamento espalhadas em vários lugares da cidade —explicou.

 

Comentários
×