Influência do digital será decisiva nas eleições, afirma especialista

Ana Laura Corrêa

As eleições de outubro serão as primeiras em que as mídias digitais farão a diferença sobre a votação dos candidatos, defende o jornalista e especialista em comunicação estratégica, Elias Costa.

— É a primeira vez que, em uma eleição, será possível fazer impulsionamento de conteúdos em mídias sociais. Essa influência do digital será decisiva porque é possível atingir pessoas de forma muito específica com conteúdos muito específicos — afirmou.

O especialista em gestão da comunicação integrada Ricardo Nogueira concorda que a internet terá grande importância no próximo pleito.

— É difícil medir o tamanho da influência, mas com certeza será maior do que em todos os processos eleitorais anteriores, porque é cada vez mais disseminado o uso das mídias sociais. A influência da internet pode ser positiva, por exemplo, quando se buscam fontes confiáveis, mas ela pode ser extremamente negativa quando as pessoas compartilham notícias falsas e se informam por sites que não têm a mínima credibilidade — disse.

 Qualidade 

Para Elias, ao mesmo tempo em que o digital abre a oportunidade de disseminação de conteúdos, ele também representa um desafio devido à qualidade desses conteúdos.

— Vivemos a era da comunicação, em que todos produzem e consomem conteúdos. Ao mesmo tempo em que candidatos vão fazer conteúdos com propostas e temas interessantes, também vai haver a militância que trabalhará com notícias falsas para tentar criar uma confusão no cenário eleitoral. O ideal é que os candidatos entendam como as ferramentas digitais funcionam e como produzir conteúdos de qualidade que atinjam pessoas naquilo que elas querem — explicou Elias.

Nesse cenário da era da comunicação, a dica para os eleitores, segundo Ricardo, é sempre checar as informações que estão circulando.

— Em qualquer tipo de qualquer mídia social, é preciso verificar qual é o site que está produzindo o conteúdo para evitar cair nas notícias falsas. Para os candidatos, é importante que tenham uma equipe para fazer o acompanhamento de tudo que está sendo falado. Existem ferramentas pagas e gratuitas que fazem o monitoramento em tempo real de tudo que é falado sobre determinado candidato — disse.

 Candidatos 

Para Elias, candidatos que usam a internet há mais tempo já estão sintonizados com um ponto-chave das eleições: o relacionamento.

— Quem usa a internet há mais tempo já sabe como as pessoas gostam de receber conteúdos, e está com um discurso mais afiado. Isso é um ponto-chave nessa eleição: fazer com que as pessoas tenham uma comunicação direta com o candidato. As pessoas estão na internet por dois motivos: para se entreter e se relacionar. Quem souber usar esses dois pontos dentro de uma campanha e informar aquilo que as pessoas querem vai sair na frente— disse.

 Workshop 

Sobre esse assunto, será realizado em 19 de maio, às 8h, o workshop “Das ruas ao digital: estratégias para campanhas eleitorais 2018”, com Elias e Ricardo.  O cenário eleitoral de 2018, marketing e comunicação digital, monitoramento, militância e mobilização serão assuntos abordados durante o seminário. O workshop é voltado especialmente para quem pretende trabalhar na campanha eleitoral: publicitários, jornalistas e estrategistas, por exemplo.

— O nome do workshop é para mostrar que é preciso levar em consideração a utilização das ferramentas digitais, mas não se pode esquecer de estar na rua, porque ainda é uma incógnita saber qual é a ferramenta exata e qual a dose correta de utilização para sair vitorioso. Talvez, a palavra que melhor represente é a transparência, porque o candidato que tenta se mostrar na mídia social como algo diferente do que é, é desmascarado em muito pouco tempo — disse Ricardo.

As inscrições para o workshop, que será realizado no espaço MakroSystem, em Divinópolis, já estão abertas e podem ser feitas pela internet (www.sympla.com.br/das-ruas-ao-digital-estrategias-para-campanhas-eleitorais-2018__277122).

Comentários
×