Inflação baixa deixa supermercados e padarias com previsões otimistas

Entidades divulgaram suas projeções durante a 33ª edição da Superminas Food Show

Pablo Santos

A Associação Mineira de Supermercados (Amis) e Sindicato e Associação Mineira da Indústria de Panificação (Amipão) apresentaram perspectivas econômicas positivas dos segmentos para o fim do ano. Otimistas com o cenário atual, com inflação baixa, as entidades divulgaram suas projeções nesta terça-feira, na abertura da 33ª edição do Congresso e Feira Supermercadista e da Panificação, a Superminas Food Show.  

O presidente da Amis, Alexandre Poni, aposta em um crescimento dos supermercados de 3,2% em relação ao ano anterior.

— A estabilidade dos preços em relação ao ano passado também contribui; a inflação baixa ou quase nula cria condições favoráveis para o consumidor — afirmou.

Conforme a Amis, no ano passado, foram 484 expositores, e 350 produtos lançados ao longo do evento. Segundo ele, a expectativa é de novos recordes nesta edição, em que a feira tem 100% de ocupação dos estandes e a confirmação de mais de 500 empresas expondo seus produtos e serviços.  O setor supermercadista mineiro teve faturamento de R$ 35,8 bilhões em 2018 e reúne atualmente 7.242 lojas em todo o estado.

Padaria

Na opinião do presidente da Amipão, Vinícius Dantas, o crescimento das padarias chegará a 5%. — As miniporções estão ganhando cada vez mais espaço na mesa do consumidor, que quer diversidade e economia. A indústria 4.0 incorpora tecnologias na atividade industrial. O consumidor está cozinhando cada vez menos em casa. Estas e outras tendências precisam estar no radar do empresário da panificação. Temos visto cada vez mais os estabelecimentos oferecendo uma gama de produtos diversificados, incluindo os artesanais e atrações musicais e de entretenimento — destacou.

Ao todo, o setor conta com sete mil empresas e mais de 14 mil pontos de vendas em todo o estado. Já o número de empregos gerados chega a 70 mil.

Comentários
×