Independiente cala o Maracanã

Atlético fica fora da Libertadores; América está nas oitavas da Copa do Brasil

José Carlos de Oliveira

O Independiente calou um Maracanã lotado de torcedores do Flamengo e conquistou a Copa Sul-americana 2018. No jogo de volta da competição continental, na noite desta quarta-feira, o time argentino arrancou um empate em 1 a 1 frente o rubro-negro e conquistou a taça de campeão. Os gols da partida foram marcados por Lucas Paquetá, para o Flamengo, aos 29 minutos, e Barco, em cobrança de pênalti, sete minutos depois, para o Independiente. No duelo de ida, em Buenos Aires, o Independiente venceu, de virada, por 2 a a 1.

A partida

Precisando de uma vitória por dois gols de diferença para ficara campeão (ou um gol para forçar a disputa de pênaltis), o Flamengo começou o jogo em cima dos argentinos. Com posse de bola superior, o rubro-negro pressionou o adversário em seu campo.

Mesmo assim, o Flamengo poucas chances criou para tirar o zero do placar. A rigor, o rubro-negro nada fez com a bola no chão. O goleiro argentino, Campaña não foi acionado para nenhuma defesa de grande importância.

De tanto pressionar, o Flamengo abriu o marcador. Em bola levantada na área por Diego, Juan e Réver participaram da jogada que terminou sobrando para Lucas Paquetá, que só teve o trabalho de empurrar para o fundo das redes. Isto aos 29 da primeira etapa.

Mas o torcedor rubro-negro teve pouco tempo para festejar. Apenas sete minutos depois, Cuéllar derrubou Meza na área. Pênalti, que o jovem Barco, de apenas 18 anos, assumiu a responsabilidade para bater e deixar tudo igual em 1 a 1.

Para a segunda etapa, o técnico Rueda usou todas as armas que tinha para buscar a vitória. Colocou Vinicius Júnior antes dos 10 minutos, na vaga de Trauco. E no final foi todo para o ataque, com Everton Ribeiro e Lincoln.

Mesmo assim quem criou as melhores chances para vencer foram os argentinos. A rigor o Flamengo teve apenas uma grande oportunidade para marcar e levar a partida para os pênaltis. Já no final do jogo, em bate rebate na área, o zagueiro Réver chutou por cima, com o goleiro Campaña já completamente batido.

Mas a melhor chance de gol, no entanto, foi dos argentinos. Gigliotti teve a bola para garantir a vitória e quase fez um golaço, mas o zagueiro Juan tirou em cima da linha.

Mineiros

O resultado interessava de perto aos dois clubes de Minas Gerais – América e Atlético. Com o título do Independiente, o time alvinegro ficou fora da Copa Libertadores de 2018, depois de cinco participações seguidas. E de quebra, ainda terá que participar da Copa do Brasil desde as primeiras fases.

Já o torcedor americano festeja o resultado. Com o vice do Flamengo, o Campeonato Brasileiro não abriu a nona vaga para a Libertadores, beneficiando por tabela o América. Com apenas oito brasileiros na Libertadores, o Coelho entra na Copa do Brasil já a partir das oitavas de final, já ganhando como cota a soma de R$ 2 milhões.

Libertadores

Com o vice da sul-americana do Flamengo, estão classificados para a Copa Libertadores 2018 pelo Brasil, o Cruzeiro (campeão da Copa do Brasil e 5º colocado no Brasileirão), o Corinthians (campeão brasileiro), o Grêmio (campeão da Copa Libertadores 2017), além de Palmeiras, Santos e Flamengo (que também entram na fase de grupos), e o 7º e o 8º colocados do Brasileirão – Vasco da Gama e Chapecoense – que irão disputar a pré-Libertadores.

Ficha da Partida

Jogo: Flamengo 1 x 1 Independiente

Gols: Lucas Paquetá, aos 29 minutos do primeiro tempo (Flamengo); Barco, aos 38 minutos do primeiro tempo (Independiente)

Flamengo -  César; Pará, Juan, Réver e Miguel Trauco (Vinicius Júnior); Gustavo Cuéllar (Éverton Ribeiro), Willian Arão, Diego e Everton; Lucas Paquetá (Lincoln) e Felipe Vizeu. Técnico: Reinaldo Rueda

Independiente - Campaña; Bustos (Gaston Silva), Alan Franco, Amorebieta e Tagliafico; Diego Rodríguez e Max Meza (Sanchez Mino); Ezequiel Barco, Benitez (Albertengo) e Gigliotti. Técnico: Ariel Holan

Cartões amarelos: Everton, Vinicius Júnior, Juan (Flamengo); Albertengo, Meza, Campaña (Independiente)

Cartão vermelho: Cuéllar (Flamengo)

Local: Maracanã, no Rio de Janeiro (RJ)

Data: 13 de dezembro de 2017 (Quarta-feira)

Horário: 21h45 (de Brasília)

Árbitro: Wilmar Roldán (Colômbia)

Assistentes: Alexander Guzman (Colômbia) e Cristian de la Cruz (Colômbia)

Comentários
×