Independência terá casa cheia para duelo da Copa do Brasil

 

José Carlos de Oliveira

Atlético e Cruzeiro fazem hoje o segundo e decisivo duelo das quartas de final da Copa do Brasil. A partida está marcada às 19h15 e tem a Arena Independência como palco. No primeiro jogo, no Mineirão na semana passada, a Raposa venceu por 3 a 0 e pode até perder por uma diferença de dois gols para se classificar.

Para ficar com a vaga, o time alvinegro tem de derrotar o rival por quatro gols de diferença, ou com vantagem de três, para levar a decisão para os pênaltis.

Quem passar do duelo entre Cruzeiro e Galo enfrenta, numa das semifinais da competição, o vencedor do confronto entre Internacional e Palmeiras, que jogam às 21h30, no estádio Beira Rio, em Porto Alegre. Na partida de ida, triunfo palmeirense por 1 a 0, em São Paulo.

Recordistas

Estarão em campo esta noite dois clubes com história de sucesso na Copa do Brasil. Do lado celeste, o time é o atual bicampeão e o maior vencedor da competição, com seis títulos, nos anos de 1993, 1996, 2000, 2003, 2017 e 2018.

Campeão em 2014, vencendo a final contra o próprio Cruzeiro, o Atlético é o clube com mais participações na Copa do Brasil, tendo disputado o torneio 30 vezes e ficado de fora apenas na primeira edição, em 1993.

O time celeste participa de sua 23ª Copa do Brasil, tendo ficado de fora em oito edições do torneio, muito por causa de sua presença constante na Libertadores. Anteriormente, o regulamento da competição impedia que os times disputassem os dois torneios (Libertadores e Copa do Brasil) na mesma temporada.

Casa cheia

A Arena Independência receberá um grande público hoje, com todos os 22.341 ingressos disponíveis nas mãos dos torcedores. Destes, os 90% destinados à torcida do Atlético estão esgotados desde a semana passada. Da carga de 1.702 entradas para os cruzeirenses, apenas 308 foram às bilheterias (a venda aconteceu na segunda-feira, 15), com os sócios comprando o restante das entradas. 

Arbitragem

O árbitro paulista Flávio Rodrigues de Souza comanda o clássico. Ele será auxiliado por Danilo Ricardo Simon Manis e Alex Ang Ribeiro, também de São Paulo.

O 4º árbitro será Vinicius Furlan. O árbitro de vídeo (VAR), Thiago Duarte Peixoto, e os assistentes de Árbitro de Vídeo, Márcio Henrique de Gois e Herman Brumel Vani.

Atlético faz mistério

O técnico Rodrigo Santana prepara mudanças na escalação do Atlético para o duelo de logo mais. O treinador não adianta em quais posições pretende alterar o time, mas garante que o Galo para esta noite terá uma formação mais ofensiva.

No último treino da semana, na tarde de ontem na Cidade do Galo, o técnico fechou as atividades para a imprensa, não dando qualquer pista sobre a equipe que vai a campo.

A provável escalação do Galo para enfrentar o Cruzeiro pode ser de: Victor; Patric, Réver, Igor Rabelo e Fábio Santos; Zé Wellison (Jair), Elias e Luan (Otero); Cazares, Alerrandro (Ricardo Oliveira ou Vinicius) e Chará.

Cruzeiro tem reforços

O técnico Mano Menezes também esconde o time do Cruzeiro que vai para o clássico desta noite. No treino da tarde de ontem, na Toca da Raposa II, ele fechou os portões para a imprensa, assim como Rodrigo Santana.

Certo é que os meias Robinho e Marquinhos Gabriel, além do volante Lucas Romero, que vem atuando na lateral direita, devem retornar ao time hoje. Eles ficaram fora do time no empate com o Botafogo em 0 a 0 pelo Campeonato Brasileiro, no domingo.

O meia-atacante Thiago Neves e o atacante Pedro Rocha, que deixaram o campo domingo reclamando de dores, não são problema e devem ficar à disposição de Mano. Já o volante Ariel Cabral, que assustou a torcida ao cair de cara no gramado, não teve lesão constatada e deve formar dupla com Henrique na frente da zaga.

Mano Menezes não adianta a escalação para o clássico. Fred, ausente do time nas duas últimas partidas, pode reaparecer no comando do ataque.

O Cruzeiro para buscar vaga em sua quarta semifinal seguida de Copa do Brasil deve ser de: Fábio; Lucas Romero, Dedé, Léo e Egídio; Henrique e Ariel Cabral; Robinho, Thiago Neves e Marquinhos Gabriel; Fred (Pedro Rocha).

 

Comentários
×