Importações crescem 3,7% em sete meses

Pablo Santos

As importações divinopolitanas nos sete primeiros meses do ano cresceram 3,73%, de acordo com a Secretaria de Comércio Exterior (Secex). Até o momento, 39 empresas negociaram produtos para o município com o exterior. Arroz e tecidos são os principais itens adquiridos por Divinópolis neste ano.

Segundo os números, as importações concretizadas pela cidade chegaram a US$ 17,25 milhões no acumulado do ano. No mesmo período do ano passado, este valor foi de US$ 16,63 milhões, ou seja, o crescimento foi de 3,73%, apontou a Secex.

Do total importado pelo estado, 0,3% de vendas são concretizadas por Divinópolis. Atualmente, a cidade ocupa 38º lugar no ranking dos importadores neste ano e, no país, 355ª posição.

Dos US$ 17,25 milhões de itens comercializados por Divinópolis, US$ 6 milhões são de compras de arroz. Os negócios com grão cresceram 8% neste ano, quando se compara com o mesmo período do ano passado. Atualmente, 35% da pauta de importação são de arroz.

Tecidos de fibras são o segundo item com maior volume de negócios, perto de US$ 993 mil, ou 5,8% do montante importado por Divinópolis.

Tecidos de fio de filamentos aparecem na terceira posição, com compras de US$ 945 mil nos primeiros sete meses do ano.

2018

As importações cresceram 13,31% na cidade em 2018, quando se compara com o exercício anterior. Conforme os dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDCI), a entrada de produtos estrangeiros em Divinópolis chegou à cifra de US$ 28,2 milhões no ano passado. No exercício anterior, foram US$ 24,9 milhões, conforme os dados do governo federal.

O desempenho de 2018 foi o segundo melhor da história para as importações, perdendo apenas para os US$ 31,2 milhões de 2014, até agora o maior faturamento.

China e Paraguai são os maiores parceiros comerciais de Divinópolis. O país asiático faturou 50% dos US$ 28,2 milhões importados, e os paraguaios enviaram 32%. O faturamento com as importações atingiu a cifra de US$ 25,4 milhões.

O arroz é o principal item da pauta de importação. O produto representa 32% do que a cidade importou no ano passado, chegando a US$ 8 milhões. Tecidos de fios de filamento foram o segundo item: 8%, representando US$ 2 milhões em itens.

Já os tecidos de fibras artificiais ficaram na sequência, com 7,2% da pauta. China é o principal parceiro comercial de Divinópolis. 50% dos US$ 25,4 milhões importados foram provenientes do país asiático. Já o Paraguai foi responsável por 32% do volume de importação concretizados pelo município neste ano.

 

Comentários
×