Importações caem no 1º mês

 

Pablo Santos

As importações de Divinópolis caíram no primeiro mês do ano. De acordo com os dados do Ministério da Indústria, Comércio Exterior e Serviços (MDCI), em janeiro de 2018, a entrada de produtos estrangeiros no município caiu. Em contrapartida, no Brasil as importações aumentaram.

Segundo os números do órgão do governo federal, no primeiro mês de 2019, foram importados US$ 1,9 milhão. Já no mesmo período do ano passado, foram US$ 2,3 milhões, ou seja, queda de 17%, apontou o MDCI.

Os principais parceiros comerciais de Divinópolis neste ano são China, Reino Unido e Paraguai.  Somente os chineses foram responsáveis por 65% da pauta de importação, acompanha do Reino Unido (14%) e Paraguai (12%).

Os principais produtos importados pelo Município foram arroz, eletrodos de carvão e tecidos, de acordo com os dados do MDCI.

No ano passado, as importações cresceram 13,31% na cidade em 2018 quando se compara com o exercício anterior. Conforme os dados do MDCI, a entrada de produtos estrangeiros na cidade chegou a cifra de US$ 28,2 milhões em 2018. No exercício anterior foram US$ 24,9 milhões, conforme os dados do governo federal.

O desempenho de 2018 foi o segundo melhor da história para as importações perdendo apenas para os US$ 31,2 milhões de 2014, até agora o maior faturamento.

Brasil

No país as importações de bens de capital (máquinas e equipamentos usados na produção) aumentaram 156,2% em relação a janeiro do ano passado. Também contribuíram para o crescimento as compras de veículos de carga, helicópteros e máquinas de impressão.

As importações de bens intermediários aumentaram 3,6%. Por outro lado, as compras de combustíveis e lubrificantes caíram 12,5% e a de bens de consumo, 3,5%.

Por causa do Repetro, regime especial de tributação para equipamentos da extração de petróleo, as estatísticas foram infladas por uma plataforma de petróleo, exportada por US$ 1,3 bilhão e importada por US$ 2,1 bilhões.

 

Comentários
×