Importações caem em setembro, mas cresce 14% no acumulado do ano

 

 

Pablo Santos 

A entrada de produtores estrangeiros em terras divinopolitanas mantém-se em crescimento em 2018. Apesar de queda em setembro, as importações apresentam alta no acumulado do ano de 14,54%, de acordo com os dados da Secretaria de Comércio Exterior (Secex).

De janeiro a setembro, as importações concretizadas por Divinópolis somaram US$ 20,87 milhões, contra US$ 18,22 do mesmo período do ano passado, ou seja, o crescimento foi de 14,54%, conforme a Secex.

Apesar do avanço das importações no acumulado do ano, setembro foi o pior mês em faturamento para os produtos estrangeiros. No mês passado, a quantidade em dólares de produtos estrangeiros somou US$ 1,6 milhão. É a primeira vez no ano que as importações ficaram abaixo dos US$ 2 milhões.

Em agosto, por exemplo, foram adquiridos do exterior US$ 2,5 milhões. O melhor mês do ano foi em março quando foram importados por Divinópolis US$ 2,6 milhões, de acordo com os números da Secex.

 Arroz

 O principal item importado pela cidade é o arroz. Dos US$ 20,81 milhões das importações, o grão é responsável por 33%. Neste ano já foram adquiridos US$ 6,9 milhões de arroz, contra US$ 5,7 milhões em relação ao ano anterior, de acordo com os dados.

Dois tipos de tecidos estão em segundo e terceiro lugares entre os itens com maior volume de compras.

Os tecidos de fibras artificiais são responsáveis 7,7% da pauta de produtos estrangeiros com destino a Divinópolis. Com 7,6% estão os tecidos de filamentos sintéticos.

O tecido de malha com largura não superior a 30 centímetros é responsável por 4% das importações divinopolitanas, de acordo com a Secex.

 Países 

China e Paraguai são os dois maiores parceiros comerciais de Divinópolis em 2018. Segundo ainda os dados da Secex, dos US$ 20,87 milhões importados por Divinópolis, 49% dos itens são provenientes da China, ou seja US$ 10,25 milhões.

Já o Paraguai é o segundo maior parceiro comercial de Divinópolis. O país vizinho vendeu para a cidade US$ 6,9 milhões, representando 33% do volume de importações concretizadas pelo município. 

 

 

Comentários
×