Ilustrações do cotidiano

Augusto Fidelis

A última terça-feira, 16, poderia ter sido um dia comum em Divinópolis, mas não o foi devido a dois eventos que reuniram elevado número de pessoas: um militar e outro religioso. O primeiro aconteceu na parte da manhã, no Teatro Gravatá, promovido pela 7ª Região da Polícia Militar (PM), no qual esteve presente boa parte das autoridades do município.

O motivo de tanto frisson era justificado pelo lançamento da Patrulha de Prevenção à Violência Doméstica, que visa acabar ou pelo menos diminuir esse tipo crime contra as mulheres e crianças. A fala de abertura coube ao comandante da 7ª Região, coronel Webster Wadim Passos Ferreira de Souza, que enalteceu as qualidades da chefe do Estado Maior da 7ª Região, tenente-coronel Nirlane de Souza Barroso, esta responsável pela implementação do programa em todas as unidades da polícia, nas mais de 50 cidades que compõem a 7ª Região. Vai ser um trabalho hercúleo.

A numerosa equipe que passa a atuar em Divinópolis foi destacada no palco e homenageada com diploma. Como não poderia faltar, a banda de música da corporação, sob regência do tenente Brandão, deu colorido especial à cerimônia, para deleite dos seus fãs.

O segundo evento, à noite, foram as homenagens a Nossa Senhora do Carmo, fato que se repetiu por todo o Brasil e pelo mundo. Em Minas Gerais há muitas cidades que homenageiam no nome a Virgem do Carmo. Na nossa região há pelo menos três: Carmo do Cajuru, Carmo da Mata e Carmópolis de Minas. Em Divinópolis, além do Carmelo da Imaculada Conceição, as festividades se deram no bairro Espírito Santo.

A capela de Nossa Senhora do Carmo pertence à Paróquia do Senhor Bom Jesus, portanto, as festividades deste ano estiveram sob responsabilidade de padre Cristiano Álisson de Oliveira, especialista em coisas bonitas. A começar pelo programa, passando pelo livrinho de toda a liturgia utilizada durante a novena preparatória, as flores no altar, as tochas da procissão, o coral Nossa Senhora Aparecida, os membros do Terço dos Homens com elevado número de participantes, a banda de música de Marilândia e até mesmo as iguarias da barraquinha, tudo estava dentro da mais perfeita ordem.

Por sorte, estávamos lá e nos lembramos de você, estimado leitor, querida leitora, porque aqueles que nos desejam o bem não podem ser esquecidos nos momentos de enlevo espiritual, principalmente, pois, tudo de positivo que desejamos aos outros o universo reverte também a nosso favor. Foi tudo lindo, portanto, padre Cristiano e sua equipe merecem todo reconhecimento. Mil vezes parabéns!

 

Comentários
×