Idosa perde o nascimento da primeira neta após morrer na UPA à espera de transferência

Da Redação

Marly Teixeira de Cardoso, de 60 anos, não conhecerá sua neta, que nasceu neste domingo, 23. Marly morreu no fim da tarde da última sexta-feira, 21, por complicações causadas pela covid-19 enquanto aguardava, no hospital de campanha montado na UPA, por uma vaga para transferência hospitalar em busca de melhores condições de tratamento. A bolsa de Bruna, uma das duas filhas de Marly, estourou durante o velório. O bebê se chama Sara.

O caso

Um médico responsável por acompanhar Marly Teixeira assinou, no início do mês, um requerimento solicitando a transferência da paciente. Na justiça, um juiz concedeu liminar autorizando e exigindo o encaminhamento imediato para um hospital. A Prefeitura, porém, respondeu aos questionamentos judiciais afirmando que a mudança não seria necessária, pois a mesma estava recebendo todos os cuidados necessários. O quadro de saúde de Cardoso, residente no bairro Morada Nova, se deteriorou e ela morreu, deixando duas filhas. A Prefeitura nega negligência.

Confira a reportagem completa sobre o caso clicando aqui.

Comentários
×