Horário de Verão começa no mesmo dia do Enem

 

Maria Tereza Oliveira

Parte da população foi pega de surpresa pela mudança equivocada para o Horário de Verão, no último domingo. O erro aconteceu porque algumas empresas já haviam programado os aparelhos para adiantarem uma hora entre sábado e domingo e, quando foi decidida a mudança para o próximo dia 4, não houve tempo para cancelar.

Diversos transtornos ocorreram ainda n0 domingo e na manhã de ontem, como perda do ônibus e adiantamento do horário da escola e do trabalho.

Quem for fazer as provas do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) neste ano, além de suas dificuldades já conhecidas, como as questões extensas e a redação, também terá de enfrentar outros obstáculos.

O horário da prova, que todo ano já causa polêmicas e já virou tradição com os atrasados, tem mais este agravante. O 1º dia, 4 de novembro, coincide com o novo horário e o adiantamento em uma hora dos relógios, pode confundir ainda mais o candidato.

Ou seja, mais caos e transtornos aguardam os estudantes.

Com as provas se aproximando e mais esta preocupação, muitos estudantes sentem-se ansiosos pela avaliação que pode garantir uma vaga na universidade. Eles estão fazendo as revisões para a prova e acertando os últimos preparativos.

A pressão para obter bons resultados é um dos principais empecilhos enfrentados pelos alunos, principalmente quando está saindo do ensino médio.

Povo fala

O jornal Agora foi às ruas ouvir estudantes sobre a preparação para o Enem.

Victor Ferreira, 17, está cursando o 3º do Ensino Médio e se prepara para prestar a prova pela primeira vez. Ele quer entrar no curso de engenharia da computação em alguma universidade pública. O estudante contou como é a expectativa para o Enem.

— É uma loucura. A gente sabe que é uma prova muito difícil e cansativa, mas também sabemos que toda a preparação que fazemos durante o ano e esperamos que ela vá nos ajudar a conquistar bons frutos — revelou.

Para ajudar na preparação, ele faz cursinho pré-enem. Victor disse que no curso foram trabalhadas, principalmente, suas as áreas em que ele tem mais dificuldade.

— Em exatas eu me saio bem. Então no curso, eu reforcei principalmente a área biológica e trabalhei redação — apontou.

O adolescente explicou que, além do estudo na escola e no cursinho, procurou manter-se informado sobre os acontecimentos do dia a dia.

— Eu tenho lido muitas notícias e procurei me manter informado sobre muitos assuntos, porque nos anos anteriores o tema da redação teve a ver com isso — justificou.

Érica Lorraine Gouveia, 23, também irá prestar os exames neste ano. Ela revelou que tem estudado em casa pela falta de tempo de frequentar um cursinho.

— Tenho que fazer meus próprios horários e nisto, a internet tem sido minha parceira. Estudo através de sites especializados no Enem e também faço simulados — explicou.

A jovem quer cursar direito e disse estar confiante com o resultado deste ano.

— Nunca parei de estudar, mesmo que eu ainda não tenha entrado na faculdade, sempre me mantive informada e curiosa sobre tudo. Acho que isto é um diferencial, principalmente na redação — opinou.

Érica teme que a mudança de horário atrapalhe a rotina, mas acredita que é algo fácil de contornar.

— Acho que a partir do momento que você tem tudo agendado para chegar ao local com tempo de sobra, não se tem problemas — revelou.

Cartões de confirmação

Quem vai fazer o Enem desde ontem pode acessar o cartão de confirmação da inscrição. Para consultar o documento, é necessário acessar a página do participante, onde deve ser colocado o CPF e senha ou baixar em seu celular o aplicativo Enem 2018.

O cartão reúne os dados do estudante, o endereço do local, a data e hora da aplicação da prova, além das informações sobre a língua estrangeira escolhida e recursos de acessibilidade, se tiverem sido solicitados.

 

 

Comentários
×