Homem é preso acusado de estupro em Carmo do Cajuru

Da Redação

A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira, 27, um homem de 38 anos, suspeito em um caso de estupro em Carmo do Cajuru. Segundo a polícia, o homem era padrasto da vítima e os abusos acontecem há anos.

Anteriormente, o irmão do acusado foi preso e acusado do mesmo crime, após encontrarem evidências de DNA no corpo da vítima. Porém, em depoimento, ele se defendeu para os agentes, declarando nunca ter tido relações sexuais com a jovem e disse que o irmão teria feito os atos criminosos com a vítima.

Dias após a primeira prisão, a mãe da jovem encontrou o investigado praticando atos sexuais com a menina em um quarto da família, onde a mãe chamou a polícia e o infrator fugiu. Novas investigações foram abertas e descobriram que os abusos aconteciam há anos, inclusive quando a vítima era ainda uma criança, portadora de retardo mental não especificado, transtorno expressivo de linguagem e transtorno misto de habilidades escolares.

Segundo delegado Dr. Weslley Amaral de Castro, após a prática do crime verificou-se que, recentemente, o investigado teria feito um passaporte e tinha o intuito de fugir para a Espanha, mas antes da situação o passaporte foi apreendido e os fatos comunicados a Polícia Federal e a Justiça que determinou a sua prisão preventiva.

A polícia também abriu uma investigação contra a mãe da vítima, para apurar uma possível conivência ou ainda a prática do crime de abandono de incapaz.

O investigado foi transferido para o presídio Floramar, em Divinópolis, e foi indiciado pela prática do crime de Estupro de Vulnerável, que prevê pena de até 15 anos.

Comentários
×