Guimarães Rosa em três tempos

‘Grande Sertão: Veredas’ é detalhado por especialista em Divinópolis

Fernando Camillo  

A Loja Maçônica da Anunciação Dias promove em Divinópolis hoje, no auditório do Laboratório Central, na praça da Catedral, um encontro em três tempos sobre a obra de Guimarães Rosa. O evento antecipa as comemorações em 2017 do cinquentenário da morte do escritor, em novembro.  

Toda a amanhã deste sábado será dedicada a um estudo aprimorado da obra e biografia do ilustre escritor. A programação terá início às 8h30 com a palestra “Viagem ao coração do lugar”, experimentando a essência dos lugares rosianos.  

A palestra será ministrada por Geraldo Magela da Silva. Na sequência, apresentação da peça teatral “O amor do Grande Sertão”, monólogo de João Bosco Alves Queiroz. Encerrando a programação, às 10h30, tem a aula/palestra “Uma abordagem acadêmica sobre a obra o ‘Grande Sertão: Veredas’” com o especialista e estudioso da obra de Guimarães Rosa, professor Luís Carlos de Assis Rocha. 

Luís Carlos  

O professor Luís Carlos de Assis Rocha é um aposentado da Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Dedicou grande parte de seu tempo e de sua existência, estudando a profundidade e complexidade da obra de Guimarães Rosa.  

O professor ainda lidera um movimento e grupo de estudos, a Sociedade dos Amigos de Guimarães Rosa (Sagro). A entidade sem fins lucrativos promove congressos, palestras, reuniões e muitos eventos que congregam uma legião de estudiosos e de especialistas sobre a obra de Guimarães Rosa.  

Convidados  

Cantores, ilustradores, desenhistas, jornalistas e profissionais liberais reforçam a lista de pessoas convidadas a conhecerem um pouco mais deste escritor que tão bem soube retratar em sua obra as adversidades de nosso país. Para o professor e especialista da obra de Guimarães Rosa, é sempre um prazer vir a Divinópolis.  

— Sinto-me à vontade, pois sou nascido em Pitangui, cidade coirmã — conta.  

Luís Carlos afirma ainda ter primos que residem em Divinópolis e de vez em quando visita parentes. O especialista da obra de Guimarães Rosa segue afirmando: 

 — O nosso objetivo é o de divulgar a obra de Guimarães Rosa, porque apesar de ser um grande escritor e de ser muito conhecido, as suas obras são pouco lidas. São obras complexas e difíceis de serem entendidas. Constantemente, quase que diariamente, realizamos cursos de leitura, principalmente do “Grande Sertão: Veredas”, que é, sem dúvida nenhuma, um livro de difícil leitura por ser tão complexo — argumenta Luís.  

O grande conhecedor da obra de Guimarães Rosa segue pontuando: 

 — Estamos em Divinópolis para divulgarmos Guimarães Rosa.  

Questionado sobre qual seria o legado deixado pelo conhecido escritor, o professor dispara:  

— Sem dúvida a sua obra porque seus livros: “Sagarana”, “Grande Sertão: Veredas”, “Corpo de baile”, considerados como grandes tratados sobre Minas Gerais. Descreve com precisão a parte Norte de Minas Gerais, o desconhecido sertão de mineiro, habitantes e seus costumes. Narra de forma precisa detalhes da fauna e da flora — completa.  

O professor descreve ainda que obra trata também dos animais, da alimentação – uma grade aula.  

— Um tratado de sociologia, antropologia, etnologia, filosofia, geografia e história. Hoje em dia, O “Grande Sertão: Veredas” é considerado o livro mais importante do Brasil. Uma obra completa. Muito provavelmente seja o livro mais importante da língua portuguesa. Precisamos ler Guimarães Rosa. Essa que é a grande questão —finaliza.

Comentários
×