Guarani comemora 90 anos vivendo um novo tempo

José Carlos de Oliveira 

Fundado em 20 de setembro de 1930, o Guarani Esporte Clube – o Bugre de Porto Velho – comemorou no domingo, 20 de setembro de 2020, seus 90 anos de existência, sem muito a festejar, mas já preparando o caminho para virar a página e pronto para escrever novas e imortais passagens em sua rica história

 

História

 

Os primeiros anos do clube foram marcados por uma grande rivalidade com o time do bairro Esplanada, o Ferroviário Atlético Clube, formado por funcionários da Rede Ferroviária Estadual, hoje VLI, que era o ponto forte da economia do município no meio do século passado.

 

Mudança

 

Comandado nos últimos anos pela família Morais (Vinicius e Gilson), o Guarani viveu uma fase de altos e baixos em seu carro-chefe, o futebol profissional, mas ganhou muito em sua reestruturação administrativa, com dívidas antigas saldadas pelos dirigentes antigas e o clube preparado para viver um novo tempo nos anos vindouros. 

Agora, sob a direção de Nivaldo Batista, ex-zagueiro Araújo, que defendeu a camisa alvirrubra em muitas temporadas, o Guarani vive uma transformação em todos os seus setores, buscando meios para se fortalecer dentro e fora das quatro linhas, para que o trabalho feito nos anos recentes não se perca.

 

Futebol

 

Na disputa do Campeonato Mineiro do Módulo II, o Alvirrubro se prepara para a volta da competição, com compromisso marcado já para o dia 10 de outubro, quando enfrenta o Clube Atlético Serranense, no estádio Arena do Calçado, na cidade de Nova Serrana, em duelo da 7ª rodada da fase de classificação do estadual. O Bugre retorna à disputa na quarta posição na tabela, colocação que lhe dá uma vaga entre os quatro finalistas do quadrangular decisivo, que apontará os dois times que subirão para o Módulo I em 2021. 

O time hoje é treinado pelo técnico gaúcho Antônio Freitas, que faz os últimos ajustes no elenco para o estadual. Se alguns jogadores foram dispensados, outros estão chegando e aos poucos o grupo é formatado para o Mineiro, com os treinos diários no estádio Waldemar Teixeira de Faria, no bairro Porto Velho. 

 

Base forte

 

Grande sonho e projeto dos ex-diretores Gilson e Vinicius Morais, a base do Guarani está também no radar do presidente Araújo. Ele garante que formará um time de peso para trabalhar com a garotada, da escolinha ao time de juniores, e que todo o projeto da nova diretoria está sendo pensado para ter atividade o ano inteiro, com participação dos garotos do Bugre em competições oficiais da Federação Mineira de Futebol (FMF).

— Primeiro tínhamos que pensar no profissional, que já tem jogo até para acontecer, para depois pensarmos nas categorias de base, mas valorizar a escolinha e ter times em todas as categorias fazem parte de nossos projetos para o Guarani — garante o presidente Araújo.

Comentários
×