Guarani busca mais uma final

Batendo Bola

 

José Carlos de Oliveira

 

jcqueroviver@hotmail.com.br

 

Guarani busca mais uma final

 

Desde que a nova diretoria do Guarani decidiu que era hora de investir em seu Departamento de Futebol Amador, com a criação da Escola de Futebol Bugrinho e as categorias de base (infantil e juvenil), além de parcerias com outros clubes para utilizar jovens atletas, muita coisa mudou.

 

Famílias

 

E a principal mudança foi sentida no comportamento de sua torcida, que hoje é mais família, com as arquibancadas refletindo o trabalho que é desenvolvido nos bastidores. A ligação torcida/Bugre ficou mais estreita e hoje mais e mais torcedores sentem orgulho de vestir a camisa do time.

 

Revelação

 

No lado técnico, muitos atletas que foram observados pelos profissionais do departamento amador seguiram suas vidas, e hoje já estão em grandes centros do futebol brasileiro, defendendo clubes como, Cruzeiro, Atlético, Botafogo e outros.

 

Títulos

 

Se no profissional a vida do Guarani é mais difícil, e chegar à conquista de títulos ainda vai requerer muito trabalho e sorte, nas categorias de base, a história é diferente, e a galeria de troféus fica mais rica a cada nova temporada, com os garotos retribuindo em campo todo o esforço da nova diretoria.

 

Hoje em BH

 

Agora mesmo, nesta reta final de temporada, muitas equipes da base se encontram empenhadas em várias frentes, buscando novas conquistas. No campeonato estadual, do Imef, o time juvenil, o Sub-17, joga na manhã de hoje na Toca da Raposa II, buscando vaga na final do Mineiro.

 

Cruzeiro Internacional

 

O adversário do Guarani será o Cruzeiro Internacional, em jogo às 10h.

Na primeira fase, Guarani e Cruzeiro brigaram rodada a rodada pelo primeiro lugar no grupo, e com a vitória no confronto direto no último jogo, a equipe celeste terminou na frente com 19 pontos, enquanto o Bugre fez 18. Esta foi a única derrota do Bugre na competição. Nos 7 jogos da primeira fase, foram 6 vitórias, marcando 26 gols e sofrendo apenas 3.

 

MANGUEIRAS BRASIL

 

O que Cruzeiro, Atlético e América têm em comum?

 

E aí, está disposto a fazer uma aposta? Para alegria geral, as notícias são boas e é para as três torcidas.

 

Títulos

 

Pela primeira vez em anos, ou mesmo décadas, as três torcidas soltaram pelo menos um grito de campeão num mesmo ano. O Atlético conquistou o Campeonato Mineiro, o América a Série B do Campeonato Brasileiro e o Cruzeiro a Copa do Brasil. Querer mais do que isto, já seria pedir demais...

 

...mas tem mais

 

Os três clubes terminam o ano com bons elencos (podem até não ser os ideais, mas são sim bons) e precisarão de reforços pontuais para a próxima temporada. Com alguns atletas valorizados, não terão que começar tudo do zero nos próximos meses.

 

E há mais um detalhe

 

É difícil vir a acontecer, mas há sim uma boa possibilidade de os três grandes da capital estarem juntos nas oitavas de final da Copa do Brasil em 2018. E o que é preciso para que isso aconteça? Basta que o Atlético termine o Brasileiro entre os sete primeiros e que Flamengo e Grêmio percam os torneios continentais. Com isso, Cruzeiro (já é certo), Galo e Coelho só entrariam no torneio a partir da 5ª fase.

 

Matemática

 

É sim uma matemática pra lá de difícil de ser concretizada, mas que dá a verdadeira dimensão da grandeza que foi este ano para os três grandes da capital. Terminar a temporada ainda podendo sonhar é algo que muitos querem, mas que pouquíssimos clube têm o privilégio de viver.

 

Mais leves

 

E isso por si só, já faz com que os mineiros fiquem mais leves neste restante de ano. Os times não foram tudo que se esperava deles, mas pelo menos não foram também só sofrimento. Entre alegrias e tristezas, muito pode ser salvo de 2017.

Comentários