Guarani ainda sem vencer no Mineiro

Maria Tereza Oliveira

O Bugre entrou em campo ontem, contra o Caldense em busca de sua primeira vitória, mas falhou mais uma vez. Mesmo jogando em casa e precisando dos três pontos, não conseguiu sair do 0x0.

Em relação ao jogo contra o Vila, o Guarani só teve uma mudança em sua escalação. O volante Renato Xavier, que já estava concentrado com o time para a partida, recebeu a notícia do falecimento de seu pai e foi liberado para viajar para Goiás, onde iria acompanhar o velório. O escolhido para substituí-lo, pelo técnico Gian Rodrigues, foi Yuri.

Primeiro tempo eletrizante

O jogo, válido pela 4ª rodada do Campeonato Mineiro, começou com o Guarani jogando o jogo para si. Nos dois minutos iniciais, o Bugre já havia chegado duas vezes com perigo na área do adversário.

Todavia, mesmo com bom início de jogo, a equipe divinopolitana pecava na conclusão e começou a falhar, principalmente no setor defensivo.

A Caldense viu ali uma oportunidade de abrir o placar e passou a levar maus perigo para os donos da casa. O goleiro Leandro fez duas ótimas defesas.

Ainda no primeiro tempo, o Guarani levou um susto, quando, aos 36 minutos, o zagueiro Paulão derrubou Judson na grande área e o árbitro marcou pênalti para a Caldense.

Por sorte, o atacante Lorran cobrou mal e mandou a bola no travessão.

Superior, mas não o suficiente

O Guarani voltou para o segundo tempo com uma alteração no time. Paulo Moraes sentiu desgaste muscular e foi substituído por Charles.

Embora tenha sido superior na etapa complementar, o Bugre não conseguiu sair do 0x0.

Com várias oportunidades desperdiçadas, o Guarani viu mais uma vez a vitória escapara entre os dedos e, para o próximo jogo, contra o Galo, fora de casa, só vitória interessa.

Empate justo?

Ao fim da partida, o treinador do Bugre, em coletiva, considerou o resultado justo, devido ao volume de jogo do alvirrubro e o pênalti perdido pelo adversário.

Comentários
×