Grandes redes de varejo prontas para a Black Friday

Consumidor tem que ficar atento às promoções para não ser enganado, recomenda economista

 

Da Redação

Enfim, chegou a Black Friday 2021, que promete uma série de descontos, promoções e condições facilitadas para a compra de produtos variados. A data vem ao encontro da época em que as lojas oferecem grandes descontos para limpar os estoques para as festas de fim de ano. É a oportunidade de o consumidor comprar aquele presente tão desejado, seja para ele mesmo, ou já pensando no Natal. Assim, as maiores promoções acontecem nas grandes lojas de rede de varejo, nas quais a linha branca ganha destaque juntamente com os smartphones e eletroeletrônicos. E, para tanto, os executivos das grandes redes já traçaram suas estratégias que serão usadas hoje e se prolongarão até o fim do ano.

— Nos últimos meses, verificamos uma queda significativa nas vendas de smartphones, que sempre foram um dos mais vendidos nesta época do ano, competindo até com a linha branca. Por isso, já estamos com novas estratégias traçadas para este fim de ano, a partir da Black Friday. Assim como toda a diretoria, nós também estamos ligados o tempo todo, com troca de informações para que todos possamos atingir nossos objetivos — conta o gerente de uma loja de rede nacional, Wemerson Flávio.

Em outra loja de varejo de nível nacional, o gerente João Esteves está confiante no sucesso das vendas.

— Não pensamos somente na Black Friday, estamos englobando também o fim de ano. Estamos, sim, com muitos produtos com preços de superpromoções, é hora de recuperar o tempo perdido, em vendas durante o ano — concluiu.

 

Cautela 

No meio de tantas vantagens, porém, é preciso ficar atento para não cair em golpes e ficar a ver navios na “Black Fraude”. Assim, o consumidor tem que deixar             o otimismo de lado e ficar mais cauteloso na hora da compra. Apesar de precavidos, a maioria está na expectativa de encontrar boas ofertas do que nas liquidações fora de época. Outra perspectiva otimista, para hoje, é de que muitas pessoas gostariam de antecipar as compras de Natal.

— Já estou preparada para ir às compras. Depois de muita pesquisa de preços, para não cair nas armadilhas das promoções fakes, vou adiantar as compras para o Natal. Não quero enfrentar aquela correria de última hora, lojas lotadas, chuva, e sem falar no trânsito. Isso não quer dizer que eu vá esbanjar dinheiro, mas um smartphone novo eu vou comprar — afirmou.

Pesquisa também é a dica do economista Leandro Maia, que detalha sobre os cuidados que se deve ter na hora de ir às compras.

— É fundamental o consumidor estar atento, algumas empresas aumentam previamente o valor dos produtos para oferecer um desconto artificial. A melhor maneira de conferir se o desconto é real é monitorar previamente o preço e, no dia do evento, fazer pesquisa de preço em várias lojas e sites de e-commerce — destaca o economista.

 

Comentários
×