Governador

A semana começa com a expectativa da vinda do governador Romeu Zema (Novo) a Divinópolis até a próxima sexta-feira, 22. A visita, que estava agendada para o último dia 12, foi adiada devido à agenda com deputados e outras autoridades em Belo Horizonte para tratar sobre o 13º dos servidores do Estado. A data ainda não foi confirmada, porém, a promessa é para até o fim desta semana ou da outra, quando se encerra o mês de novembro. A população aguarda, afinal, Zema está devendo esta visita. Já foi a municípios onde não teve nem a metade dos votos que os divinopolitanos deram a ele.

Bateu o pé

Um dos articuladores da vinda de Romeu Zema, o deputado Domingos Sávio (PSDB), ficou bravo ao ser informado pela assessoria dele, um dia antes, ou seja, segunda-feira passada, 11, de que a visita estava confirmada, mas seria breve, devido aos compromissos do governador na capital mineira. E, com razão, demora a vir e quando resolve “vem buscar fogo”? A maior cidade do Centro-Oeste merece mais respeito e atenção. Ao telefone, Domingos Sávio foi enfático: “ou vem para fazer um tour pelas obras paradas por responsabilidade do Estado, ou nem precisa vir”. Foi quando ficou acertado o adiamento. Reação do deputado digna de quem defende o povo desta cidade, afinal, governantes já estão acostumados a ligar a tomada do “não tô nem aí para Divinópolis”, e nossos representantes aceitam de braços cruzados. Esse povo precisa entender a relevância que esta cidade tem para Minas Gerais.

No foco

Dados preocupantes divulgados pela Organização Mundial da Saúde (OMS), em setembro último, mostram que o suicídio é a segunda causa de morte no Brasil entre jovens de 15 a 24 anos. Mas, este, que é considerado o mal da atualidade, vem atingindo também pessoas com idades bem superiores. Diante da necessidade de criar políticas de prevenção ao autoextermínio e à automutilação, o deputado Bruno Engler (PSL) agendou para hoje, às 11h30, uma audiência pública, na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), para discutir o tema com profissionais da área da saúde mental, famílias que vivem o drama de perto e a população em geral. O evento, que tem a presença confirmada da ministra dos Direitos Humanos, Damares Alves, terá a presença de representantes do grupo “OAB pela Vida”. Um deles, a advogada Adriana Ferreira, a idealizadora do projeto na cidade. Muito salutar e importante, o movimento ganha engajamento e apoio cada vez maior. A causa exige mobilização e urgência.

Cidadã

Paranaense e mineira. A ministra Damares, que será uma das palestrantes no I Encontro Mineiro em Defesa da Vida e da Família, na ALMG à tarde, à noite, no mesmo local, será condecorada com o título de cidadã honorária de Minas Gerais por indicação do deputado Carlos Henrique (Republicanos). Os motivos? Apesar de vir pouco ao Estado, o deputado alega que a ministra está no Congresso Nacional há mais de 20 anos, é advogada e considerada uma referência no combate à pedofilia e na proteção às crianças. Carlos Henrique diz ainda que a homenagem à ministra é fruto de seu trabalho à frente do ministério. Ok! Explicado, deputado.

Reforço

Após receber o reforço de delegados para Divinópolis e região há quase um mês, a Polícia Civil (PC) apresenta, hoje, os novos investigadores que atuarão na área do 7º Departamento de Polícia Civil, o qual tem 50 municípios sob sua subordinação. Os delegados de todas as regionais participam da apresentação que ocorre na sede do 7º Departamento. Ao todo serão 30 novos profissionais, porém ainda não se sabe quantos ficarão em Divinópolis e mais quatro cidades comandadas pelo delegado regional Leonardo Pio. Que a semana seja de boas notícias!

Comentários
×