Georreferenciamento já cadastrou 90 mil lotes e 4,8 mil quadras em Divinópolis

Da Redação 

O georreferenciamento já promoveu o cadastramento de 90 mil lotes e 4,8 mil quadras em Divinópolis, e a meta, segundo a Prefeitura, é que o número cresça ainda mais. O objetivo do projeto é a prestação de serviços técnicos de geoprocessamento abrangendo serviços de atualização, reestrutura e modernização da base de dados imobiliário, voltados à gestão fiscal, territorial e tributária da cidade.

O prazo de vigência do contrato é de 24 meses a partir da assinatura, ocorrida em novembro de 2018, e pode ser prorrogado.

— A ação visa também à eficiência na gestão pública e na prestação dos serviços, atuando na utilização de novas aplicações aos processos de trabalho, além da transparência das ações de governo e promoção da sustentabilidade fiscal do Município — informou a Prefeitura.

Processo

O georreferenciamento de uma imagem, mapa, ou qualquer outra forma de informação, consiste em tornar coordenadas conhecidas num dado sistema de referência. Isto é, na localização de um espaço através de um sistema de coordenadas. Segundo a secretária Municipal de Meio Ambiente e Políticas de Mobilidade Urbanas, Flávia D’Alessandro, a ação beneficiará a cidade de inúmeras formas.

— O serviço garantirá mais justiça social, já que identificará irregularidades — reforça.

O prefeito Municipal, Galileu Machado, comemorou a inserção do programa.

— O georreferenciamento é uma ferramenta que vai permitir um detalhamento da cidade como nunca se viu. Esse levantamento vai colaborar e muito na elaboração de políticas públicas — frisou Galileu.

— É importante destacar que essas informações também estarão disponíveis para o cidadão e empreendedores — ressaltou.

Comentários
×