Gastronomia junina toma conta dos supermercados

 

Jorge Guimarães

A cidade, depois da Divinaexpo, foca sua atenção para outra grandiosa festividade. Assim, está aberta, oficialmente, a temporada mais saborosa do ano: a das festas juninas. Agora, os artistas famosos e peões cedem lugar aos santos. Antônio, João e Pedro são os do mês de junho. Na tradição brasileira, este é um período de muita festa, quentão, quadrilha, além de celebração dos padroeiros.

E, nesta maratona gastronômica, nas barraquinhas, o público vai encontrar delícias como caldos de feijão e mandioca, milho verde cozido, canjica, pé de moleque, maçã do amor, além de pipoca, algodão doce, amendoim e espetinhos de boi, frango e porco e muitas outras delícias.  A primeira comemoração é hoje, dia 13, quando se celebra o dia de Santo Antônio.

Com a chegada das festas, as pessoas começam a se programar para a ocasião. Mas não são apenas as festas dedicadas aos santos que movimentam a cidade. São tradicionais também as festas de rua, de igrejas, de clubes e escolas, que sempre trazem o melhor da tradição caipira, dos quitutes à boa música e a divertida quadrilha.

Preços

Atento a esta época do ano, as vendas do comércio já estão voltadas para as festas, colocando, em seus corredores e ilhas, os itens mais utilizados nesta época do ano. Em um supermercado da cidade, dentre várias marcas e preços, era possível encontrar o pacote de 500 gramas de canjica branca a R$ 1,99. O amendoim, o comum, estava a R$ 11,90, o torrado e o moído estão a R$ 6,39. A canjiquinha saía a R$ 1,69, e o milho para pipoca a R$ 2,99.

Segundo o gerente de um supermercado, Walter Wagner, os preços quase não se alteraram em relação ao ano passado. 

— Os valores em comparação ao ano passado não tiveram muita alteração, estão quase que equiparados. E a tendência é que os preços praticados hoje não sofram muitas alterações até o fim das festanças. Esperamos uma venda de 15% a mais no decorrer deste mês e julho — avaliou.  

Cardápio

Além das apresentações de quadrilha e de muito quentão, pipoca, canjica, pamonha, milho-verde e tradicionais doces das regiões, as festas juninas mineiras contam com boa música, barracas decoradas, bandeirinhas e muita animação.  Junte a essas emoções o bolo de milho, canjica, curau, maçã do amor, vinho quente, quentão, dentre outros.

Milho

Com as festas juninas, esse produto volta a ser um dos protagonistas em várias receitas doces e salgadas. Trata-se do milho-verde, que fechou o mês de maio com preço médio abaixo do praticado em igual período de 2018. Em maio deste ano, o quilo foi comercializado, em média, a R$ 0,86, frente a R$ 0,98 de igual mês de 2018, o equivalente a uma redução de 12,2%, no atacado do entreposto de Contagem da CeasaMinas. Diante disso, as perspectivas para junho e julho também são de preços menores no comparativo com o ano passado, mesmo com aumento da demanda, o que pode pressionar as cotações.

 

Comentários
×