Gasolina tem alta de 3,3% a partir de hoje

Preço médio do litro na cidade já ultrapassa os R$ 6,00

Da Redação

Como se não bastasse o aumento o Governo do Estado, que reajustou a base de cálculo do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) dos combustíveis em 1,5%, elevação em vigor desde 1º de agosto, o consumidor vai ter que lidar, a partir de hoje, com mais uma alta, desta vez pela Petrobras. A estatal subirá o preço da gasolina em 3,3% a partir de hoje, no segundo acréscimo consecutivo para o consumidor mineiro desde o início do mês. O preço do diesel não terá aumento.

Segundo a Petrobras, o reajuste médio é de R$ 0,09 por litro, elevando o preço de venda em suas refinarias a R$ 2,78 por litro. Até chegar aos postos, o valor ainda é acrescido de impostos e margens de distribuidores e postos. 

E, como o mercado de combustíveis é livre, cabe a cada empresário definir o preço final ao consumidor, com muitos deles adiando o repasse por alguns dias. Assim, o consumidor não tem outro caminho a percorrer que não seja a pesquisa.

— Sobre o reajuste dos preços em acordo com o aumento do ICMS, esse preço será repassado para o consumidor quando a empresa de postos comprar o combustível com o preço reajustado. Enquanto tem combustível no tanque que pertence a outra remessa de preços, não há alterações. Porém, como a nossa rotatividade é grande, acaba que essa alteração é feita quase que imediatamente, pela volubilidade e a movimentação dos postos, que é alta — define o gerente-geral do Grupo Xavante, Denis Martins. 

Preços

Em Divinópolis, o preço médio praticado na última semana foi de R$ 6,09; o mais baixo, R$ 6,05; e o mais alto, R$ 6,19 ‒ chegando a até R$ 6,29, se o pagamento for no cartão. De acordo com pesquisa realizada também na última semana pela Agência Nacional do Petróleo (ANP), na região Centro-Oeste, Itaúna é a que tem o valor médio mais alto, R$ 6,13. E Bom Despacho, com R$ 6,03, é a cidade da região com o menor custo médio. 

— Os impostos, o valor praticado nas refinarias e a alta do etanol são apontados como os vilões do preço da gasolina — avalia um proprietário de posto de gasolina, João Batista de Lacerda.

Etanol

E uma boa notícia pode aliviar os bolsos dos consumidores dentro de alguns meses. É que o Ministério de Minas e Energia informou, nesta terça-feira, 10, que o governo vai publicar uma Medida Provisória (MP) para permitir a venda de etanol pelos produtores diretamente para postos de combustíveis, sem intermédio de distribuidoras. A medida faz parte de um plano para reduzir o preço final do etanol na bomba. 

Sobre a nova medida do Governo Federal, a reportagem ouviu novamente o gerente-geral do Grupo Xavante, Denis Martins. 

— A intenção do governo é meio contraditória porque, com a assinatura da MP que autoriza a venda do etanol diretamente aos postos, a proposta é baixar o preço. Por outro lado, já temos um aumento anunciado de aproximadamente 0,09 no litro da gasolina — avaliou.

Comentários
×