Gasolina mantém queda de preços no início do ano

 

Pablo Santos

A trajetória de queda da gasolina manteve-se no começo do ano nos postos de Divinópolis. De janeiro para fevereiro, o litro do combustível retraiu em 0,5% nos postos da cidade, conforme a Agência Nacional do Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis (ANP). Em cinco meses, a gasolina recuou 10% no município.

De acordo com os dados da pesquisa semanal, o litro do combustível neste mês está custando, em média, R$ 4,487, contra R$ 4,510 do mês passado, apontou a ANP.

No preço mais barato, a gasolina custa nos postos da cidade R$ 4,330 e, no maior, chega a R$ 4,970.

Em dezembro, a gasolina estava cotada, em média, nos postos da cidade a R$ 4,636. No mês anterior, estava custando R$ 4,821 e, em outubro, R$ 5,025.

De outubro para fevereiro, o litro do combustível em Divinópolis declinou 10,70%, conforme a pesquisa da ANP.

Política

A oscilação do combustível começou quando a Petrobras adotou, desde 3 de julho de 2017, uma nova política de preço. Os reajustes eram quase diários no valor do combustível, com base no mercado internacional e no câmbio. Com isso, após a disparada do dólar, por conta da incerteza política doméstica e pela valorização da moeda norte-americana no mercado internacional, a gasolina atingiu preço recorde nas refinarias em setembro do ano passado. Já em outubro, o preço começou a cair com o declínio da valorização da moeda americana.

Brasil

O valor médio da gasolina vendida nos postos brasileiros recuou em 15 estados brasileiros e no Distrito Federal, segundo dados da ANP, compilados pelo AE-Taxas. Houve aumento em nove unidades da federação e estabilidade em Roraima e Espírito Santo.

Na média nacional, os preços médios caíram 0,02% na semana passada sobre a anterior, de R$ 4,173 para R$ 4,172.

Em São Paulo, maior consumidor do País e com mais postos pesquisados, o litro da gasolina avançou 0,03%, de R$ 3,966 para R$ 3,967, em média.

No Rio de Janeiro, o combustível caiu 0,51%, de R$ 4,712 para R$ 4,688, em média.

Em Minas Gerais houve alta no preço médio do combustível de 0,49%, de R$ 4,468 para R$ 4,490 o litro.

Comentários
×