Gasolina e diesel mais baratos

Jorge Guimarães

Quem procurou os postos de combustíveis em Divinópolis nos últimos dias para abastecer não tem muito do que reclamar. Pesquisa realizada pela Agência Nacional do Petróleo (ANP) em dez estabelecimentos da cidade constatou que o preço médio fechou em R$ 4,83, sendo que o menor encontrado foi de R$ 4,77 e, o maior chegou a R$ 4,89. Já o diesel teve o custo médio de R$ 3,83, o menor de R$ 3,76 e o maior de R$ 3,89. Na região, o valor médio do diesel mais caro foi em Pará de Minas, chegando a R$ 3,99, em alguns pontos de venda o litro chegou a ser vendido a R$ 4,07. O preço médio da gasolina em Formiga já passou dos R$ 5, sendo comercializada a R$ 5,05, e em alguns pontos atingindo o custo de R$ 5,09. Em contrapartida, Bom Despacho registrou o valor mais baixo, R$ 4,79. Divinópolis foi a cidade da região que registrou o menor preço médio do diesel, R$ 3,83. E os custos podem ser ainda mais reduzidos, já que a decisão da Petrobras de diminuir o valor na refinaria ainda não chegou aos empresários, muito menos aos consumidores.

Política

Colocando em prática sua nova política de compor os preços dos combustíveis a partir do mercado internacional, a Petrobras reduziu pela segunda vez neste ano o preço da gasolina e do diesel nas refinarias. Os cortes foram de 1,5% na gasolina e 4,1% no diesel, válidos desde a última sexta-feira, 24.

Livre mercado

Por enquanto, o que chegou foi somente o anúncio da redução. Para o consumidor poder usufruir da baixa, terá que esperar um pouco mais. As distribuidoras, cada uma seguindo suas normas, ainda vão traçar suas estratégias de vendas, pois a concorrência entre elas é muito grande, tendo em vista o aumento de postos de combustíveis de bandeira branca.

— Só vou repassar o aumento quando receber a gasolina com os novos preços. E assim ver como vamos trabalhar a partir daí, pois a concorrência é grande, e lógico que temos que ficar de olho no mercado — avaliou um empresário do ramo, Alvimar Mourão.

Pesquisa

Para o também empresário, desta vez do ramo da confecção, Carlos Alves, a pesquisa sempre foi é a melhor tática.

— Ter um carro flex também é o ideal e foi o que fiz, desde que começaram a ser comercializados. E, hoje em dia, o etanol está mais compensador do que a gasolina — analisou.

Comentários
×