Galileu: sai da Prefeitura, entra para a história da cidade

Adriana Ferreira 

E nosso alcaide se prepara para passar o bastão, com a sensação de que fez o que podia ser feito. Aliás, não cabe outra. Eleito com 53,84% dos votos válidos em 2016, em 2020 fez 4,16%, mas recebeu com tranquilidade a vitória de Gleidson Azevedo (PSC), com 34,30% dos votos válidos. Galileu Machado (MDB) sai da Prefeitura e entra para a história de Divinópolis como um dos prefeitos que mais fez obras, mas também o que mais criou cargos para parentes, amigos e amigas, o que mais respondeu processos judiciais e como o mais velho a ser candidato e o mais velho a ser prefeito. Com tanta bagagem, com tantos prós e contras, merece ser ouvido pelas gerações vindouras, a começar pelo prefeito eleito, que, se fosse vegetal, seria a mais cru das crucíferas. Esta colunista diz “ouvir”, e não “copiar”, até porque, com uma campanha tão fora dos padrões, o que não pode faltar é estilo próprio de governar. Aguardemos e, claro, oremos.

E...

Por falar em prefeito eleito, a dupla Cleitinho (CDN) e Gleidson, tão unânime em tudo na campanha, parece que um anda tomando decisão sem o outro saber. Pelo menos é o que sugere o imbróglio na Secretaria de Desenvolvimento Social, pois, enquanto Cleitinho convida e divulga Sérgio Bebiano, conhecido pelo trabalho voluntário na assistência social aos carentes e população de rua, no Executivo, pelo menos no que depender da vice-prefeita, Janete Aparecida (PSC), o nome mais cotado é o de Juliana Coelho, assistente social de formação, servidora pública municipal e fiel escudeira da vice. E parece que ainda tem concurso para compor o secretariado, conforme promessa de campanha de Gleidson. Qual dos três vencerá? Aguardemos!

Lua de mel

Que Gleidson e Janete são duas pessoas totalmente opostas não há dúvidas, mas durante a campanha conseguiram convencer que a harmonia ali impera. E, claro, não se pode ignorar o deputado estadual Cleitinho Azevedo. Resumindo: o trio era unânime e uníssono em tudo. Esta colunista acha que, ainda embriagados com a vitória, o evento acima seja fruto de um único momento de falta de comunicação. Mais imbróglios não! Mal começou. 

Neac I

Na coluna da primeira semana de julho/2018, esta colunista escreveu o seguinte sobre o Núcleo de Estudos de Artes Cênicas (Neac): passava por dificuldades, pois seu diretor, o teatrólogo Markus Marques, luta para manter as contas em dia, pois não possui sede própria, tem como renda somente as mensalidades. Tem o projeto “Sanguinho Novo”, que é gratuito, e patrocínio há somente em época de apresentação, sendo que o valor arrecadado é revertido para produção, figurinos e serviços terceirizados tais como coreto, cenários e afins. Trata-se de um projeto sem fins lucrativos e, embora preste um serviço relevante para a cultura de Divinópolis e região, fazendo mais que a própria Secretaria Municipal de Cultura, não conseguiu sequer que lhe fosse isentado o IPTU. 

Neac II

A situação do Neac já inspirava cuidados em 2018, mas o teatrólogo Markus Marques fazia o possível e o impossível para manter o projeto, que atua principalmente com crianças e jovens, demonstrando a eles que por meio do teatro é possível vencer a timidez, dar sentido à vida. É possível sonhar e acreditar. Algo meio parecido com “Sociedade dos Poetas Mortos”, no qual o brilhante Robin Williams, no papel de um professor de inglês, mostra aos jovens como não serem tímidos, seguirem seus sonhos e aproveitarem a vida. 

Neac III

Com a pandemia, tornou-se impossível manter o projeto com os custos dos alugueis, água, luz, IPTU e foi necessário vender o acervo para reformar o imóvel e devolvê-lo, o que ocorrerá no mês de janeiro de 2021.

Pedido

Esta colunista levou ao conhecimento do prefeito eleito, a vice e o deputado Cleitinho Azevedo sobre o fim de um projeto de quase 30 anos e logo no início do mandato dos primeiros. Aliás, há que se registrar que, como cidadã, até sugeri para o trio o nome de Markus Marques para a Secretaria de Cultura e assim salvar o projeto. 

Domingos Sávio

Um dos poucos políticos realmente transparentes. Postura irretocável, como sempre. Na torcida pela recuperação de sua saúde.

Comentários
×