Galileu pede ‘ajuda de custo’ para deslocamento de agentes de saúde

Projeto prevê ajuda de custo mensal destinada a deslocamento de profissionais

 

 

Ricardo Welbert

O prefeito Galileu (PMDB) enviou aos vereadores um projeto de lei que pede ajuda de custo de deslocamento para agentes comunitários de saúde e de controle de endemias. Na justificativa, o chefe do Executivo argumenta que em algumas situações o transporte coletivo não existe para trabalhadores que precisam percorrer longas distâncias.

O projeto prevê ajuda de custo mensal destinada ao deslocamento de profissionais. A quantidade e a periodicidade deverão ser fixadas pela Diretoria de Vigilância em Saúde. Conforme o projeto, o valor unitário é definido com base em um sistema adotado para deslocamento ordinário de servidores no percurso casa/trabalho, segundo a característica de cada uma das regiões de atuação dentro do município e o eventual deslocamento entre elas.

Galileu disse ao presidente da Câmara, Adair Otaviano (PMDB), que a necessidade de conceder ajuda de custo para atuação dos agentes existe.

— Os locais visitados pelos agentes são muitas vezes residências, terrenos baldios, oficinas, sucatarias, empresas metalúrgicas, recicladoras e outros imóveis cujo acesso por transporte coletivo é inexistente — afirmou o prefeito.

Ainda segundo Galileu, bons resultados alcançados no setor de saúde são consequência do empenho de agentes de saúde que percorrem longas distâncias para combater a dengue, zika, chikungunya e leishmaniose, dentre outras doenças.

O projeto assinado pelo prefeito foi protocolado na Câmara na terça-feira, 8. O Legislativo ainda não informou se pretende ou não aprovar o benefício.

 

Comentários
×