Galileu afirma que ofereceu secretaria Rinaldo após eleição

Da Redação

Quatro dias após o vice-prefeito Rinaldo Valério (DC) acusar o governo de traição, o chefe do Executivo de Divinópolis, Galileu Machado (MDB) rebateu as declarações de seu vice. O prefeito destacou ontem, além de ser seu vice, Valério é seu médico e de sua família, ao qual ele teria “a maior confiança”. Galileu chegou a revelar que ofereceu a Secretaria de Saúde (Semusa) para seu vice assumir, logo após sua posse, porém ele recusou.

Galileu detalhou a saída do então secretário de Saúde, Rogério Barbieri, indicado pelo vice e, logo em seguida, afirmou que alguns vereadores quiseram antecipar as eleições. Ele destacou ainda as imagens do circuito interno de segurança do prédio do líder de governo, Eduardo Print Júnior (SD), que comprovam a visita de Rinaldo à casa do vereador, o que havia sido dito pelo vice, também entrevista.  

— O Rinaldo chegou ao prédio do Eduardo na véspera da votação de impeachment, acompanhado de um assessor seu e dois assessores do Sargento Elton (Patriota). Os quatro subiram, depois os assessores desceram, e ficaram lá em cima só o Eduardo e o Rinaldo. Os dois conversaram mais ou menos meia hora. As imagens exibem um dos assessores fazendo uma pergunta ao Rinaldo e, pela reação dele, mostra o que ele foi fazer na casa do Eduardo — avalia.

Acusações

O vice-prefeito decidiu se pronunciar sobre as acusações de traição dias depois de o pedido de impeachment de Galileu ter sido recusado. Em entrevista em primeira mão ao Agora e a Sucesso FM, nesta terça-feira, 17, Rinaldo negou qualquer tentativa de influência de votos contra o prefeito.

— Em momento algum tive contato com presidente ou outros membros da comissão CP. Eu optei por não me envolver. No entanto, na véspera da votação, assessores do vereador Sargento Elton me procuraram e disseram que o Print gostaria de conversar comigo. Eu notei que havia uma negociação em volta disso — afirmou.

Rinaldo acusou ainda Print Júnior de ter armado para ele, pois o vereador teria pretensões políticas de ser candidato a vice-prefeito na chapa de Galileu nas próximas eleições.

— Depois vi que até a imprensa tinha sido comunicada. Isso me leva a pensar que, como eu não estava fazendo nada demais e ainda assim fui taxado como traidor do prefeito, o vereador Eduardo Print Jr. tem interesse de ser vice na chapa com o Galileu. Então ele armou para ficar ruim para mim e ele ocupar este espaço — acusou.

Polícia

O vereador também rebateu as acusações do vice-prefeito e registrou um Boletim de Ocorrência contra Rinaldo Valério por calúnia e difamação. Eduardo ainda afirmou que vai representar contra o vice-prefeito, no Ministério Público (MP), por ele não “aparecer” na Prefeitura há seis meses.

Comentários
×