Futuro do hospital regional em Divinópolis deve ser definido em agosto

Da Redação

Em assembleia para prestação de contas, o secretário de Estado da Saúde, Carlos Eduardo Amaral Pereira da Silva, falou sobre as obras paralisadas dos hospitais regionais, como é o caso de Divinópolis. A expectativa é que cada unidade deve ter um planejamento definido até agosto deste ano.

— Temos mais de 26 interessados, desde consórcios municipais à iniciativa privada — afirmou o secretário.

Desde fevereiro deste ano, o Governo vem recebendo proposta para a conclusão dos hospitais regionais. A medida, segundo a gestão, “visa o diálogo aberto e público entre o Governo do Estado e os possíveis interessados, tendo em vista a necessidade de viabilidade econômico-financeira da proposta a ser construída, e a primazia de atendimento público da demanda assistencial da região a ser provida pelos Hospitais Regionais”.

Baixos

A Assembleia Fiscaliza, projeto onde se discute, quadrimestralmente a prestação de contas do Executivo na Assembleia Legislativa de Minas Gerais (ALMG), discutiu os investimento do Governo na saúde. Segundo a Comissão de Saúde, os índices de execução orçamentária de diversos programas na área, nos primeiros quatros meses de Romeu Zema (Novo) como governador, foram baixíssimos.

Segundo o presidente da comissão, deputado Carlos Pimenta (PDT), a expectativa é de aumentar os investimentos no setor nos próximos meses.

— Temos que evitar o que aconteceu no ano passado, quando a execução foi menor que 50%, deixando uma dívida monstruosa em restos a pagar, em repasses aos municípios. Esse limite (do projeto) será em torno de 15% — declarou.

Ainda de acordo com Carlos, houve uma tolerância por se tratar do início de uma nova gestão, que encontrou um déficit de R$ 6 bilhões na saúde, porém as cobranças devem começar.

— De janeiro a abril nós entendemos, mas a partir de maio, vamos cobrar — afirmou.

 

Comentários
×