Futuro de Jaime

O deputado federal Jaime Martins (Pros) confirmou que deve disputar eleições como candidato a vice-governador na chapa de Márcio Lacerda e que a decisão deve se oficializar nos próximos dias. No caso de Márcio desistir para compor uma chapa em eleição presidencial, já que vem sendo cotado como vice para Ciro Gomes, Jaime afirma que tentará viabilizar sua situação como cabeça de chapa e que está definido que, para deputado federal, ele não se candidata. O parlamentar disse que o nome da candidatura de seu filho Bruce Martins vem se construindo naturalmente, está se consolidando e que jamais irá substituí-lo em um último momento. O deputado afirma que, se não viabilizar seu nome na eleição majoritária, que um bom pijama já o espera em sua casa. 

Surpresas podem surgir 

Mais um nome pode surgir na disputa por uma vaga na Assembleia Legislativa, tendo como base a cidade de Divinópolis. O vereador Renato Ferreira (PSDB) vem recebendo apelos por parte de lideranças do partido para que coloque seu nome na disputa e assim fortaleça a representatividade do partido. Renato, porém, vem agindo como muita cautela por entender que foi eleito para vereador e já ter traçado objetivos que entende que são importantes para a cidade e devem ser trabalhados na esfera municipal. Ele disse que fica lisonjeado com o reconhecimento, mas não é dado a decisões precipitadas. 

Corretíssimo 

Domingos Sávio (PSDB) não quis repercutir notícia que circulou na mídia estadual dando conta de que Aécio Neves (PSDB) deverá abrir mão da disputa pelo Senado para ser deputado federal e que isto iria tirar votos seus. Domingos não quer embarcar em factoides. Sabe que uma virtual candidatura de Aécio interfere na votação de todos os deputados do partido, já que ele tem votos por toda Minas Gerais. Nos bastidores, analistas afirmam que é bem improvável que Aécio abra mão da disputa para o Senado, já que em recentes pesquisas é o segundo colocado, perdendo apenas para Dilma Rousseff e com boa distância do terceiro. Sendo esta uma eleição em que serão escolhidos dois senadores, ele estaria com muito boas chances. 

Aeroporto 

A Prefeitura terá de ser mais ágil para resolver o problema do Aeroporto Brigadeiro Cabral, que está parado. A reunião com empresários na última semana ainda não definiu o que será feito. Embora eles tenham se oferecido para dividir o custeio da administração com a Prefeitura, o Município afirma que a receita que o aeroporto gera não cobre as despesas. A agilidade, porém, se faz necessária porque consultores americanos da Agência de Comércio e Desenvolvimento dos EUA (USTDA), juntamente com representantes da Secretaria de Estado de Transporte e Obras Públicas de Minas Gerais (Setop) e da Secretaria de Estado de Planejamento de Minas Gerais (Seplag), estão visitando os aeroportos do estado para escolher cinco cidades que deverão receber ampliação e investimentos. Eles avaliam o potencial comercial de cada cidade e, se em visita a Divinópolis encontrarem esta situação complicada, é bem provável que fiquemos de fora. 

Showmício 

Os políticos querem contar com os amigos artistas para ganhar mais visibilidade na campanha eleitoral. Para isso, pedem a volta dos showmícios. O pedido foi feito por PSB, Psol e PT, que ajuizaram ação no Supremo Tribunal Federal (STF) para que a apresentação de artistas nos eventos para chamar a atenção dos eleitores seja permitida, desde que os músicos se apresentem sem cobrar cachê. O pedido soa estranho, porque se apela para o populismo e ninguém garante que este cachê não virá de outras formas no futuro.

Comentários
×