Furtos prejudicam a prestação dos serviços em Divinópolis, afirma Copasa

A UNCE, especialmente em cidades da Gerência Regional Divinópolis (GRDV), já registrou, desde 2019, outras 35 ocorrências de furtos de cabos elétricos, quadros de comando ou componentes elétricos, contabilizando um prejuízo de mais de R$ 150 mil para a empresa.

Da Redação

A Copasa tem trabalhado, diuturnamente, para dar o melhor atendimento para seus clientes nas cidades em que opera. Porém, os furtos e os vandalismo em unidades da Companhia tem prejudicado a prestação dos serviços em diversas localidades. Somente esta semana, o furto de cabos e danos às unidades da empresa causaram problemas no abastecimento de água nas cidades de Divinópolis e Pitangui.  

Em Pitangui, na madrugada desta quinta-feira, 22, ocorreu o furto e danos à unidade de captação do Rio Pará, que é responsável pelo abastecimento da cidade. Todo o fornecimento de água teve que ser interrompido para realizar a troca dos cabos. A previsão é de que o abastecimento seja restabelecido e normalizado, gradativamente, no decorrer na tarde e noite de hoje, 22.  

Já em Divinópolis, a elevatória de esgoto, no bairro Eliizabeth Nogueira, foi furtada cinco vezes esta semana. Os cabos da unidade já foram trocados do cobre para o alumínio e enterrados no solo com concreto. Mesmo assim, a unidade foi furtada no dia 21/07 e precisou ser paralisada para que os cabos danificados fossem reparados.  

— Os cabos foram cortados e deixados no lugar, só ficou o prejuízo para a população, já que os vândalos não levaram nada — afirma o superintendente da Unidade de Operação Centro (UNCE), João Martins.   

Equipes técnicas da Copasa ainda estão contabilizando o prejuízo 

A UNCE, especialmente em cidades da Gerência Regional Divinópolis (GRDV), já registrou, desde 2019, outras 35 ocorrências de furtos de cabos elétricos, quadros de comando ou componentes elétricos, contabilizando um prejuízo de mais de R$ 150 mil para a empresa. Somente na Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) Itapecerica, em Divinópolis, foram seis ocorrências de furtos desde julho de 2020, que contribuíram para prejudicar o início de operação da unidade. 

Além dessa ETE, foram registrados furtos também em outras unidades dos sistemas de esgotamento sanitário e de abastecimento de água em Divinópolis e nos municípios de Arcos, Cláudio, Itapecerica, Nova Serrana Perdigão e Santo Antônio do Monte. A Copasa estima que as ocorrências prejudicaram a prestação dos serviços para mais de 530 mil pessoas. 

Todas as ocorrências foram registradas junto a Policia Militar na cidade. Além disso, a Companhia tem trabalhado para reforçar a segurança das unidades, mudando o material dos cabos utilizados, fazendo a instalação de sistemas de vigilância eletrônica e, ainda, efetivou a contratação de segurança particular armada para a ETE Itapecerica. 

Comentários
×