Frutas com preços baixos na cidade

 

Jorge Guimarães

Com o Natal e o Ano Novo se aproximando, é hora de definir o cardápio das ceias de fim de ano. As frutas surgem como grandes aliadas, não só no preparo das sobremesas, mas também nos assados, tanto em recheios quanto em molhos agridoces. E para surpresa de todos, os preços de algumas frutas natalinas já começaram a ficar mais em conta. Assim, a ceia deste ano pode ser encorpada se o consumidor souber realizar pesquisa de preços antes de efetuar as compras.

Qualidade

O mês de novembro começou com muitas frutas e hortaliças com boa oferta e ótima qualidade para o consumidor final. O abacaxi é um bom exemplo, outra fruta que está com boa qualidade e oferta é a manga. De modo geral, a melhoria da quantidade ofertada foi o principal fator responsável pelas reduções de preços.

Preços

Em se tratando de fim de ano, o cardápio ganha novos ingredientes e fica, por vezes, mais colorido. E com tanta variedade de receitas as opções são de dar água na boca e atentar as mais criativas misturas de sabores. E segundo o chefe da Seção de Informações de Mercado da CeasaMinas, Ricardo Fernandes Martins, estes preços não devem sofrer alterações bruscas até o fim do ano.

— Os preços já estão estabilizados em função da adequação do mercado. Mas sempre lembro aos consumidores para usarem as frutas e hortaliças da época, pois ficam mais em conta — avalia.   

Em uma loja de supermercados, o Damasco estava a R$ 9,90, a ameixa com caroço era vendida a R$ 4,99 e as uvas, pacote de 500kg, criminson, tompson, Itália ou vitória eram comercializadas a R$ 3,99. Já o melão amarelo inteiro estava a R$ 1,79, a manga Tommy saía por R$ 2,59, maça a R$ 4,49 e melancia inteira R$ 1,29. E duas das frutas mais cobiçadas nas ceias, o pêssego tinha o preço de R$ 5,99 e a pêra R$ 8,99. 

Para o prato principal, o filé de tilápia ou piramutaba, ambos eram vendidos a R$ 15,98. Já as tradicionais aves como peru, chester e frangos especiais, estarão nas gôndolas a partir desta quinta – feira, e entram com preços em promoção.

— Em nossas reuniões de famílias não pode faltar frutas. Elas, além de enfeitar os pratos e as mesas, dão um toque todo especial na comida. E este ano, os preços estão mais em conta e quem agradece é a nossa saúde — disse a dona de casa Maria Lúcia Pinheiro.

 

Comentários
×