Força-tarefa prende Ricardo Nunes (Eletro), filha e irmão por sonegação fiscal de R$ 400 milhões

Força-tarefa prende Ricardo Nunes (Eletro), filha e irmão por sonegação fiscal de R$ 400 milhões

Da Redação

Uma força-tarefa formada pelo Ministério Público (MP), Receita e Estadual e Polícia Civil (PC) cumpriu na manhã desta quarta-feira, 8, três mandatos de prisão e 17 de apreensão contra o empresário divinopolitano, Ricardo Nunes, conhecido como Ricardo Eletro. Na ação, já foram presos Ricardo e sua filha, mas  seu irmão também acusado de fazer parte do esquema, ainda não foi enconrado. São cumpridos mandados em quatro cidade, onde o grupo possui galpões que funcionam como depósito para os produtos vendido nas lojas. Divinópolis, não está entre esses locais, visto que na cidade existem apenas lojas.

Além de Belo Horizonte, Contagem e Nova Lima em Minas Gerais, os mandatos são cumpridos em São Paulo e Santo André, interior paulista.

Lembrando que Ricardo Eletro é sócio majoritário, mas existem outros.

Ricardo Nunes foi preso em São Paulo.

Umas da acusações é que o empresário usavam a mãe e outras pessoas para lavar dinheiro. Com os valores eram comprados fazenda e outros imóveis.

A suspeita de sonegação fiscal, segundo a força-tarefa é pelo menos R$ 400 milhões.

A operação

Outros dois empresários do ramo de eletrodomésticos e eletroeletrônicos são alvos da operação que recebeu o nome de "Direto com o Dono". De acordo com as investigações, os cerca de R$ 400 milhões em impostos foram sonegados ao longo de cinco anos.

De acordo com o MP, as empresas da rede de varejo cobravam dos consumidores, embutido no preço dos produtos, o valor correspondente aos impostos, mas não faziam o repasse.

Até agora o empresário e outros envolvidos não se manifestaram.

Masis informações a qualquer momento.

 

Comentários
×